Início Vender em Marketplace Entenda como vender na Amazon e aumentar o seu faturamento

Entenda como vender na Amazon e aumentar o seu faturamento

amazon-marketplace

Marketplaces são ótimas oportunidades para vendedores comercializarem seus produtos. É por tal motivo que esse tipo de mercado cresce de forma contínua. No entanto, para conseguir sucesso, é necessário seguir as recomendações e políticas de boas vendas.

Por isso, neste conteúdo abordaremos os benefícios de usar o Amazon Marketplace para vender os mais variados produtos. Você conhecerá a história dessa empresa, assim como o seu funcionamento no Brasil. Por fim, você entenderá a importância de fazer a integração do marketplace com a sua loja virtual por meio da plataforma de e-commerce.

 

Um breve histórico sobre a empresa

Nascida em julho de 1994 na cidade norte-americana de Seattle, a Amazon é fruto da iniciativa do empresário e engenheiro Jeff Bezos. O negócio começou na garagem da casa de Bezos, que contava com a ajuda da esposa. Dentre as várias opções disponíveis, optaram pela venda de livros, em virtude do preço acessível e da imensa gama de obras para todos os gostos.

A forma de trabalho era totalmente online, de forma que os pedidos fossem entregues rapidamente. No entanto, durante os primeiros cinco anos, a empresa operou no vermelho. Para Bezos, o mais importante não era acumular ganhos, e sim fortalecer a marca, investindo em infraestrutura para um crescimento futuro.

Funcionamento da Amazon no Brasil

Em dezembro de 2012, a empresa passou a operar no Brasil. Em um primeiro momento, os únicos produtos disponíveis eram os e-books e o leitor de livros digitais Kindle na versão mais básica. Com o passar do tempo, a gama de itens foi aumentando. No final de 2016, foi lançado o serviço de streaming. Por fim, em maio de 2017, o Amazon Marketplace começou a operar.

Quais as vantagens do Amazon Marketplace?

Em um primeiro momento, talvez possa parecer desvantajoso contar com um intermediário entre uma loja e os clientes. Contudo, nos subtópicos a seguir, serão abordadas algumas das vantagens relacionadas ao marketplace da Amazon.

Visibilidade

Quando o assunto é vendas online, a especialização é um fator fundamental para a conquista de clientes. Com um nicho de mercado definido, a adoção de um marketplace contribui para o aumento da autoridade daquele ambiente em comparação com os concorrentes.

Um exemplo pode ser de consumidores em busca de peças para automóvel. Em um marketplace específico, as chances de eles encontrarem o item automotivo de que precisam e fecharem uma compra são maiores. 

Também é válido salientar que o Google leva em conta esses aspectos na hora de ranquear os resultados de uma pesquisa. O tráfego orgânico oriundo do marketplace específico de um nicho tende a atrair um público mais seletivo.

Força

É inegável que, no ramo de vendas varejistas online, a concorrência com grandes empresas, como a própria Amazon e as Casas Bahia, é bastante forte. Apesar disso, o marketplace contribui para que o seu negócio consiga permanecer firme no ramo — em parte, por meio da alta especialização.

Dependendo do nível de personalização dos seus produtos, é provável que eles não sejam encontrados nas lojas varejistas de grande porte. Além de ser uma oportunidade de venda, não são raras as vezes em que os consumidores estão dispostos a pagar até mesmo um pouco mais para obter aquele item que atende às suas necessidades.

Integração

Embora seja possível trabalhar somente com o marketplace, ter o próprio e-commerce dá a possibilidade de oferecer produtos mais personalizados. É nesse contexto que surge a ideia de integração. Você terá autonomia na hora de escolher quais serão os itens dos centros de compra e quais serão os do seu site.

Assim, o volume de visitantes do marketplace poderá também ser direcionado para a sua loja. É importante que você invista em qualidade na hora de realizar esse procedimento, por meio de uma plataforma de comércio virtual como a Amazon.

Como vender no Amazon Marketplace?

Agora que você conhece os benefícios relacionados ao uso de um marketplace, confira a seguir os passos necessários para fazer parte do site da Amazon. Você também receberá algumas orientações importantes de como aproveitar essa solução da melhor forma possível.

Analise os produtos a serem vendidos

Um dos primeiros passos para começar a vender na Amazon é verificar as categorias permitidas nesse marketplace. Entre elas estão:

  • alimentos e bebidas — bebidas, cerais, comidas para bebês;
  • atividades ao ar livre — equipamentos esportivos;
  • beleza — maquiagens, cosméticos, perfumes;
  • brinquedos e jogos — brinquedos e pelúcias;
  • câmeras — digitais, filmadoras;
  • computadores — notebooks, tablets, monitores; 
  • livros — de variados tipos, inclusive quadrinhos;
  • roupas e acessórios — modas feminina, masculina, para bebê etc.
  • celulares — aparelhos e acessórios.
  • E muito mais.

Observe, na lista apresentada no site, que algumas mercadorias requerem uma aprovação antes de o vendedor expô-las. Nesse caso, será preciso enviar a documentação solicitada. Essa exigência existe para o espaço manter um padrão de qualidade, além de seguir algumas normas, como as da ANVISA.

Verifique os documentos necessários

O passo seguinte para entender como vender na Amazon é fazer um cadastro de vendedor. Nele, você precisará fornecer alguns dados, como nome, endereço, e-mail e telefone. Também é necessário indicar algum documento de identificação, como o CNPJ da empresa ou o seu CPF.

Registrar um cartão de crédito internacional está entre as condições para participar, já que é dessa forma que a Amazon verifica se sua conta é real. Nessa operação, será cobrada uma taxa única de R$ 1. As bandeiras aceitas são: MasterCard, Visa e Diners.

Por fim, basta indicar um número de conta bancária com o mesmo CNPJ/CPF fornecido no cadastro. É por meio dela que você receberá os valores da venda. Além disso, saiba que os vendedores precisam gerar e enviar notas fiscais eletrônicas a cada pedido.

Escolha um plano

De modo geral, qualquer pessoa pode vender na Amazon, desde que tenha CPF ou CNPJ. Atualmente, existem dois tipos de planos que os vendedores podem escolher:

  • individual: para quem pretende vender até 10 itens por mês. Nesse caso, será preciso desembolsar uma pequena taxa a cada venda + comissão;
  • profissional: direcionado para quem planeja vender mais do que 10 produtos por mês. Aqui, o comerciante pagará um valor fixo mensal + comissão.

Priorize plataformas que facilitem a integração

Uma estratégia adotada por muitos comerciantes é ampliar o público e as oportunidades de vendas ao estar em e-commerces e diversos marketplaces ao mesmo tempo. Isso acontece porque cada ambiente tem suas próprias características de negociação. Assim, é possível aproveitar os benefícios de ambos.

Para haver praticidade, a melhor atitude é utilizar plataformas de lojas virtuais que facilitem a integração com a Amazon. Confira, a seguir, algumas vantagens do procedimento de integração.

Automatização de processos

Processos automatizados são de uma importância incontestável. Por meio da automatização, os processos de cadastro de produtos, processamento de pedidos e atualização de estoque ficam facilitados, evitando perda de informações e inconformidade entre as vendas no marketplace e na loja própria.

Gestão qualificada

Por meio da integração de um marketplace com e-commerce, é possível gerenciar melhor os pedidos e ter mais controle sobre as finanças. Um dos recursos que contribuem para isso é a centralização das vendas em um único lugar. 

No caso de não contar com uma plataforma robusta, é preciso realizar todo o cadastro e gerenciamento de forma manual, correndo o risco de lidar com falhas e perda de produtividade da equipe.

Redução de custos

A otimização é uma grande aliada na redução de custos do seu comércio virtual. Assim, com a integração entre e-commerce e marketplace, é possível ganhar tempo ao evitar o retrabalho de atividades como cadastro e atualização dos produtos. Além disso, ao eliminar as etapas manuais, são reduzidos os riscos de erros, que poderiam causar prejuízo.

Publique as mercadorias

Após o passo inicial de cadastro e a escolha dos planos, é o momento de gerenciar o catálogo de mercadorias. É nessa hora que você escolhe quais dos produtos serão vendidos e o valor de cada um.

Ao adicionar os itens, é possível utilizar a ferramenta do marketplace, a fim de identificar aqueles similares aos que a sua loja venderá — isso ajuda na categorização. Caso seja uma mercadoria ainda não existente na Amazon, basta selecionar a opção “crie uma nova oferta”.

No entanto, perceba que, se você fizer uso de uma plataforma integrada, como mencionamos, não será necessário recadastrar todos os itens que existem no e-commerce, já que ela consegue realizar, automaticamente, a importação do seu catálogo para o Amazon Marketplace.

Capriche na descrição dos produtos

Um dos fatores que mais influenciam na conversão é contar com uma boa descrição de produtos. Entre as suas vantagens, ela ajuda a aumentar a confiança na aquisição. É sempre bom lembrar que, em compras online, o consumidor não pode tocar o produto e analisá-lo de perto. Além disso, a descrição ajuda a encontrar o item, visto que é possível utilizar palavras-chave e otimizações de SEO.

Para que atinja tais finalidades, a descrição precisa esclarecer a utilidade do item e informar as características necessárias, de forma que o usuário consiga ter todas as suas dúvidas esclarecidas. Uma dica útil é não fazer cópias de outros vendedores, já que isso pode ser considerado conteúdo duplicado e atrapalhar o ranqueamento.

Dê atenção às perguntas

Atente ao contato de pessoas interessadas. Responda, de forma rápida, às perguntas feitas por usuários. Esse tipo de atenção gera a oportunidade de transmitir segurança quanto à aquisição do item e propiciar uma boa experiência na compra.

Segundo pesquisa realizada pela Neoassist sobre o suporte oferecido pelas empresas, 92% dos consumidores acham que o bom atendimento influencia na decisão de compra. 

Já ao serem perguntados sobre os sentimentos gerados por uma experiência ruim, 69% e 64% deles responderam, respectivamente, que sentem frustração e raiva. A partir disso, podemos perceber que, muitas vezes, é o tipo de suporte fornecido que diferencia um vendedor de sucesso.

Envie os produtos

No marketplace, você acompanhará as solicitações na aba “pedidos”. Para cada venda, será necessário confirmar com a Amazon o prazo de envio de até 30 dias. Na validação, é preciso informar data, forma de envio e o código de rastreio da mercadoria. O vendedor pode definir as tarifas de frete na guia “configurações”, que poderá ser pelo peso e pela faixa de valor. Além disso, a região do comprador também entra na estimativa.

Receba o pagamento

O recebimento de pagamentos pela Amazon é realizado quinzenalmente na conta bancária cadastrada, sendo que a empresa notifica o vendedor quando o depósito é feito.

Além disso, é possível fazer o acompanhamento dos valores e datas dos próximos recebimentos por meio da Seller Central do marketplace. Ter conhecimento dessas informações é importante para se preparar financeiramente. 

O Amazon Marketplace oferece, dentre outras coisas, a diferenciação de produtos em um mesmo nicho. Além disso, a integração com o seu e-commerce traz otimização, redução de custos e melhoria nos processos de gestão como um todo. 

Enxergar oportunidades de vendas e aproveitá-las é fundamental para se manter competitivo no mercado. Por isso, entender como vender na Amazon pode ser um diferencial na sua estratégia.

Baixe o case: migração
Livraria Florence
Saiba como a Florence teve um crescimento 126% no tráfego orgânico e de 85% na receita desse canal após a mudança de plataforma!

Quero ler o e-book agora!

 

*Artigo publicado originalmente em agosto de 2019 e atualizado em janeiro de 2020.