Início Estratégias de Marketing Planeje-se: ideias para vender mais no Dia dos Namorados 2019

Planeje-se: ideias para vender mais no Dia dos Namorados 2019

como-vender-mais-no-dia-dos-namorados

Muitos casais passam o ano todo esperando pela data mais romântica do ano: o Dia dos Namorados. Encarado com paixão por uns e também como uma excelente oportunidade de negócio por outros, esse é um dos dias mais aguardados do calendário do e-commerce.

Para ajudar você a se preparar para essa chance, separamos valiosas dicas de como vender mais no Dia dos Namorados 2019. Se você ainda não fechou sua estratégia, não precisa se desesperar. Ainda dá tempo de preparar sua loja virtual para conseguir excelentes resultados nessa data. Confira!


Que dia é o Dia dos Namorados 2019?

O Dia dos Namorados é comemorado no Brasil sempre na mesma data: no dia 12 de junho. Assim, a celebração acontece diferentemente do resto do mundo. Nos Estados Unidos e em diversos países da Europa, por exemplo, é comemorada uma data diferente: o Valentine’s Day, que acontece em 14 de fevereiro.

Também conhecido como Dia de São Valentim, o Dia dos Namorados internacional acontece como uma celebração a um padre romano que foi condenado à pena de morte no século 3. Conta a história que ele defendia o casamento em uma época em que o matrimônio havia sido proibido durante a guerra, para não piorar a performance dos soldados. Por acreditar que esse era um rito sagrado, no entanto, o padre passou a realizar casamentos escondido, motivo que levou à sua condenação.

Na cadeia, ele se apaixonou pela filha do carcereiro. No dia da sua execução, ele teria enviado uma carta à moça, assinando-a como “do seu Valentim”. Assim, era dada a origem da prática moderna de enviar mensagens para a pessoa amada nesse dia. Em homenagem a São Valentim, foi instituída a data em 14 de fevereiro de 496, pelo papa Gelásio.

Como surgiu o Dia dos Namorados?

No Brasil, no entanto, o Dia dos Namorados teve uma origem diferente — e muito menos romântica. A data teria sido criada com um fim comercial, para movimentar as vendas no primeiro semestre, que costumavam abaixar em junho após o Dia dos Mães.

Credita-se sua invenção ao publicitário João Dória, pai do ex-prefeito e atual governador de São Paulo. A ideia teria nascido em 1948, como resultado de uma campanha para a loja Exposição Clipper. Já a escolha do dia teria relação com a celebração de Santo Antônio, que acontece no dia seguinte, devido à sua fama como “santo casamenteiro”.

No ano seguinte, diversas outras lojas já tinham adotado a data, que posteriormente tornou-se uma celebração nacional.

Como preparar o seu e-commerce para essa data?

De lá para cá, muita coisa mudou e hoje o Dia dos Namorados é uma das principais datas do calendário do varejo físico e online, perdendo apenas para o Dia das Mães, Natal e Black Friday.

dados e-commerce dia dos namorados 2017

Como toda celebração sazonal, é preciso preparar a sua loja para o aumento da demanda e para vencer a guerra pela atenção do consumidor. Para isso, é fundamental seguir as dicas abaixo:

1. Avalie os dados do ano anterior

Empreendimentos que já realizaram campanhas personalizadas para o Dia dos Namorados em anos anteriores têm uma importante ferramenta em mãos. A análise dessa base histórica pode fornecer importantes conclusões sobre o que funciona e o que não, contribuindo para o planejamento da nova estratégia.

Dados como o aumento nas vendas, os produtos mais procurados e até mesmo os problemas que surgiram e possíveis prejuízos contribuem para aparar as arestas e pensar em novas maneiras de se fazer as coisas. Se no ano anterior ocorreram atrasos na entrega, por exemplo, para esta edição talvez seja interessante buscar outras opções de transportadoras e repensar a logística.

É importante também ampliar e melhorar aquilo que deu certo. Se uma determinada categoria de produtos vendeu mais do que outra, uma boa opção é preparar ofertas específicas para esses itens, construir kits e combos e preparar antecipadamente o estoque para que não falte esses itens.

Já para quem não tem essas informações, é importante fazer pesquisas e buscar referências em outros e-commerces do mesmo segmento. Além disso, é fundamental ter um processo bem definido de como acontecerá o registro dos resultados este ano, para que esses dados possam ser utilizados posteriormente.

2. Entenda o perfil do seu cliente

Embora existam categorias campeãs de procura nessa data pelos casais apaixonados, como eletrônicos, livros e perfumes, praticamente quase todos os nichos podem se beneficiar da celebração: é tudo questão de entender o perfil do seu cliente.

A primeira coisa que precisa estar clara é que, na maioria dos casos, quem realizará a compra não é a mesma pessoa que consumirá o produto. Por isso, muito mais do que entender a persona tradicional do negócio, é preciso compreender como o real comprador pensa.

Tome como exemplo camisetas de times e itens esportivos. Em vez de concentrar a propaganda exclusivamente nos apaixonados por esporte, também é necessário pensar que a pessoa que presenteará esse item pode não entender tanto desse tema assim. Por isso, investir em descrições detalhadas dos produtos, explicando de maneira clara os valores agregados deles, é fundamental.

Imagine um consumidor que não entende nada de tecnologia mas que namora alguém fissurado no assunto. Não adianta só dizer que o processador do celular é X ou que ele tem a função Y. É essencial demonstrar nitidamente que aquele é o presente ideal para quem ama smartphones.

3. Defina uma estratégia de precificação

É nesse ponto que muitos lojistas falham. Datas comemorativas deflagram verdadeiras guerras de preço e é preciso se conter para não cair na tentação de oferecer mais do que se pode.

É comum que grandes negócios optem por estratégias agressivas de vendas nesse período, tentando conquistar novos consumidores a todo custo. Porém, é preciso avaliar se o mesmo pode ser feito no seu e-commerce.

3.1. Precificação dinâmica

Para ajudar nisso, a ferramenta de precificação dinâmica pode ser uma grande aliada. Trata-se de um software que verifica automaticamente os valores e ofertas praticados pelos concorrentes diretos do negócio, sugerido novos preços para determinados produtos.

Eles podem ser menores ou ligeiramente superiores. O importante aqui é manter a competitividade sem comprometer a margem mínima de lucro. Se a realidade do empreendimento não permitir ofertas drásticas, pense em outras maneiras de gerar valor para o cliente, como diminuição no preço do frete, brindes, etc.

3.2. Descontos progressivos

Outra tática que pode ser útil nesses casos é oferecer os chamados descontos progressivos. Ela consiste em estimular o consumidor a comprar mais produtos, disponibilizando, para isso, abatimentos maiores a cada novo item adquirido.

Imagine, por exemplo, que uma pessoa queira presentear seu parceiro com um livro. A loja, assim, oferece 5% de desconto na compra de uma publicação, 10% na aquisição de duas, 15% na de três e 20% caso sejam escolhidos quatro exemplares ou mais. Com essa estratégia, é possível aumentar o ticket médio de vendas e atrair novos clientes.

4. Organize a logística para a data

Se tudo correr bem, não será somente o seu negócio que se beneficiará do aumento das vendas. Por isso, é muito comum que nesses períodos ocorram atrasos na entrega e outros problemas de logística devido ao grande volume de pedidos.

4.1. Parceria com transportadoras

O grande segredo para evitar problemas como esses é o planejamento. Estabeleça previamente parcerias com transportadoras e, se necessário, contrate alternativas extras para essa época. Se os Correios costumam atrasar, busque novas opções. Esse investimento se converterá no aumento da satisfação do consumidor, que receberá o seu produto no prazo esperado.

Em datas comemorativas esse fator é ainda mais importante, uma vez que um atraso inesperado pode fazer com que a pessoa passe a celebração sem presente, causando grande insatisfação e afetando a reputação da sua marca. Muitas vezes, basta apenas um único episódio assim para que o consumidor decida nunca mais comprar naquela loja.

4.2. Controle de estoque

Quando o assunto é controle de estoque, os dois opostos podem ser extremamente prejudiciais para o e-commerce: a ausência de produtos e a sobra deles após o fim do pico de vendas. O armazenamento de itens tem um custo e, por isso, a gestão dessa área precisa ser pensada com cuidado.

Para isso, utilize dados históricos sobre os produtos que costumam ter mais saída nessa data para que não haja falta, frustrando o comprador e fazendo com que ele opte pelo concorrente.

Além disso, é importante prestar atenção na situação econômica do país. Esse aspecto afeta o poder de compra das pessoas, alterando o ticket médio. Em um ano pode ter acontecido alta nas vendas de um item de luxo e, no seguinte, devido à crise, os casais passarem a procurar produtos mais baratos. Por isso, analisar os fatores internos e externos é essencial para evitar prejuízos.

4.3. Logística reversa

A devolução de produtos pode ser uma experiência traumática para o comerciante e o comprador ou uma possibilidade de gerar fidelização. O que definirá o resultado disso é a maneira como será planejada a logística reversa.

Essa preocupação jamais deve ser deixada para a última hora, após a solicitação de troca. É preciso estabelecer previamente como funcionará o processo de recolhimento do item, quem será o operador logístico responsável e ter definido a política de devoluções e trocas da loja, respeitando a legislação vigente.

5. Cuide da segurança

Períodos de aumento das vendas são os alvos favoritos de hackers e autores de esquemas fraudulentos. Eles aproveitam o grande volume de pedidos para executar transações criminosas sem serem percebidos ou causar instabilidade nas lojas virtuais nos momentos mais cruciais.

É por conta disso que gastos com segurança digital jamais devem ser encarados como despesas e sim como um investimento na sobrevivência do seu negócio. Problemas como fraudes de cartão de crédito e roubo de informações podem não só causar grandes prejuízos como comprometer definitivamente a confiança que os consumidores têm em sua marca.

Além da adoção de precauções como certificados de segurança e gateways de pagamento confiáveis, escolher uma plataforma de e-commerce preparada para esse tipo de situação e que ofereça suporte técnico nesses casos é fundamental.

6. Prepare o seu SAC

Aumento de pedidos também significa que, provavelmente, haverá aumento da necessidade de assistência. Todo processo de compra é envolvido por ansiedade e insegurança e, por isso, é comum surgirem dúvidas, incertezas e problemas que precisam ser rapidamente resolvidos. Demoras e equívocos nessa parte podem afetar toda a experiência que o consumidor tem com sua loja.

Por isso, ter um SAC preparado para esse tipo de situação e que ofereça um atendimento humanizado e empático é fundamental. Se for preciso, contrate mais pessoas para atender ao aumento da demanda nessa época. Esse com certeza será um investimento empregado na satisfação e fidelização de novos clientes.

7 ideias para vender mais no Dia dos Namorados 2019

Em 2017, foram movimentados R$1,71 bilhão em vendas no e-commerce durante a celebração do 12 de junho no Brasil — uma alta de 5,1% em relação ao mesmo período de 2016. Os dados, divulgados pela empresa de consultoria Ebit, demonstram a importância cada vez mais crescente dessa data para o comércio eletrônico.

Dessa forma, aqueles que querem aproveitar essa tendência e vender mais no Dia dos Namorados, devem se preparar para superar a concorrência e conquistar os consumidores nesse dia. Para isso, empregar estratégias de marketing criativas e eficazes é fundamental. Confira as principais:

1. Crie landing pages e hotsites exclusivos para a data

A cara da sua loja virtual deve estar adaptada ao romance nas semanas que antecedem o dia 12. Essa simples atitude ajuda a criar o clima necessário e a lembrar o consumidor de que está na hora de comprar um presente para a pessoa amada.

Uma excelente maneira de fazer isso é investir em banners e pop-ups temáticos e até mesmo em um hotsite exclusivo para isso, dentro do portal principal. Mensagens apaixonantes e uma seleção de produtos especiais para a celebração são essenciais.

Outra ação bastante eficaz é a construção de uma landing page para capturar o contato de pessoas interessadas em receber novidades e ofertas de produtos para a data. Assim, é possível estabelecer uma comunicação personalizada e direta com quem já está mais próximo à decisão de compra.

2. Dê sugestões

A maioria das pessoas costuma ter dificuldades na hora de escolher um presente. Você pode ajudar na decisão e incentivar a ação a partir da criação de sugestões de produtos.

Utilizar estratégias de cross-sell (combos de itens parecidos para serem comprados juntos, como um perfume e uma loção pós-barba) e de upsell (oferecimento de produtos melhores e mais completos, semelhantes aos buscados, mas com uma pequena diferença de preço) são excelente opções.

Essa também é uma ótima oportunidade de movimentar o estoque parado. Para isso, monte kits especiais e personalizados com aquelas mercadorias de baixa saída, aumentando o atrativo delas e incentivando a compra.

3. Capriche na descrição do produto

Como já foi dito, na maioria dos casos, quem vai comprar o presente não é a mesma pessoa que vai consumi-lo. Por isso, oferecer uma descrição completa do produto, evidenciando todas suas especificações e benefícios, é de suma importância.

Para ajudar nisso, utilize recursos multimídia, como fotos em alta resolução com zoom, vídeos e outras possibilidades para incrementar a apresentação de sua vitrine virtual.

4. Faça ofertas em conjunto

No Dia dos Namorados, você não estará se comunicando somente com uma única pessoa, mas com um casal. Por isso, use essa característica a seu favor.

Crie ofertas que podem ser aproveitadas pelos dois. Uma opção são cupons para compras futuras, no estilo, “presenteie alguém que você ama e ganhe um presente também”. Para isso, vale a criatividade e o entendimento de quem é o seu público-alvo nessa data.

5. Invista em mídias pagas

Hoje, a maioria das pessoas está nas redes sociais. Por isso, investir em mídias pagas deixou de ser um diferencial e passou a ser uma necessidade, principalmente no e-commerce.

Se você deixou sua estratégia para a última hora, esse passo é ainda mais importante. Assim, é possível estar onde o seu público poderá ver você, além de usar opções como o remarketing para recuperar os consumidores indecisos.

6. Busque alternativas criativas

O 12 de junho é conhecido como o dia dos apaixonados, mas nada impede que o seu negócio busque explorar alternativas para quem não tem alguém ao lado para aproveitar a celebração.

O foco deve continuar sendo os casais, mas ideias criativas como combos de ofertas para os solteiros aproveitarem com os amigos também têm espaço. Um e-commerce de cervejas artesanais, por exemplo, pode oferecer um pacote para os pares românticos e outro para quem vai celebrar sozinho ou com os colegas.

7. Não se esqueça da embalagem para presente

Um detalhe simples, mas que muitas vezes é deixado de fora. Oferecer a opção de embalar o produto para presente e fornecer uma embalagem especial pode se tornar um ótimo atrativo e incrementar a experiência do cliente.

Por isso, tente fugir das opções disponibilizadas normalmente e apresente embalagens personalizadas para o casal. Quem sabe um cartão parabenizando a união dos dois e um brinde? São esses detalhes que fazem toda a diferença e contribuem para a fidelização do consumidor.

Essas foram apenas algumas dicas sobre como vender mais no Dia dos Namorados. O segredo é entender bem o seu produto, os seus clientes e usar a criatividade a seu favor.

*Artigo publicado originalmente em junho de 2018 e atualizado em maio de 2019.