Início Gestão Descrição do produto no e-commerce: tudo o que você precisa saber

Descrição do produto no e-commerce: tudo o que você precisa saber

descricao-de-produto-ecommerce

Você já deve ter percebido que a descrição do produto no e-commerce é muito importante para aumentar as vendas. No entanto, é equivocado pensar que esse campo precisa apenas listar características e recursos dos produtos. Além de estabelecer a autoridade do seu negócio online, uma descrição bem elaborada vai influenciar positivamente a sua estratégia de otimização para mecanismos de busca, mais conhecida como SEO.

Isso significa que mais pessoas poderão encontrar os seus produtos e, consequentemente, terão a oportunidade de adquiri-los se você fizer uma descrição eficiente. Os principais objetivos disso são atrair visitantes e transformá-los em clientes.

Portanto, sua otimização de conversão e suas estratégias de SEO precisam incluir descrições de produtos persuasivas e atraentes. Quer saber como fazer essa melhoria na sua loja virtual? Continue conosco e saiba tudo sobre o assunto!

 

Entenda o que é descrição de produto

descrição de um produto é a base de conteúdo em qualquer site de e-commerce para educar, informar e convencer o consumidor a efetuar a compra.

Ela representa a sua marca no momento em que o usuário entra na página para fazer uma compra. Por isso, precisa responder a perguntas simples, como:

  • O que é esse produto?
  • O que o torna diferente de outros similares?
  • Que problemas ele soluciona?
  • Do que é feito e de onde ele vem?
  • Como e onde esse item deve ser usado?

Uma boa descrição precisa destacar as principais características da mercadoria e suas vantagens, fornecendo aos visitantes boas informações e argumentos suficientes para que ele se sinta convencido a clicar no botão comprar.

Para começar a criar o texto na sua página de produto, você deve compreender o impacto que a descrição tem no processo de compra.

A importância da descrição para o e-commerce

Esse tipo de descrição desempenha dois papéis muito relevantes. Um deles é aumentar a percepção positiva dos consumidores em relação ao produto, enquanto o outro é otimizar o retorno das visitas originadas dos mecanismos de busca.

Por que a descrição aumenta a percepção positiva dos consumidores?

Amplifica o desejo

Seus consumidores não podem sentir o produto de forma física, logo, a descrição é o único contato do cliente com aquele item. A descrição é a ferramenta que você tem para despertar a imaginação do usuário e responder as suas dúvidas.

É fundamental, portanto, oferecer as informações que eles precisam para comprar o que procuram. A descrição realça as vantagens e mostra para o comprador que ele precisa adquirir o produto para resolver seu problema.

Gera confiança

Um texto bem-feito é sinal de profissionalismo e, mantendo a originalidade e a clareza das informações, demonstra credibilidade e excelência na venda, posicionando a marca como uma autoridade que vai melhorar a vida do cliente.

A desconfiança pode ser um obstáculo para a compra online. Por isso, é importante transmitir segurança em cada palavra inserida nas descrições.

Desafoga seus canais de atendimento

Sem as descrições, os clientes podem ficar confusos com os produtos e desistir da compra, afinal, todo consumidor quer mais informações a respeito daquilo que está prestes a levar para casa. Mercadorias sem descrições, além de afastar seu tráfego, podem sobrecarregar seus canais de atendimento ao consumidor.

Inclusive, uma ótima forma de entender as dúvidas que você precisa sanar em seus textos é fazer uma consulta aos chamados que já recebeu. Você pode atualizar o texto para responder aos principais questionamentos e reduzir as ligações e os e-mails de clientes.

Por que a descrição turbina a relevância do produto nos mecanismos de buscas?

Uma das mais subestimadas táticas de SEO são as descrições dos produtos. Além de influenciar os visitantes a adquirir seus produtos, elas podem usar palavras-chave extremamente relevantes, direcionando mais tráfego para o e-commerce.

Os mecanismos de pesquisa não são capazes de ler imagens, além disso, os “bots” precisam do texto para que possam contextualizar cada página. Isso significa que páginas de produtos com boas informações permitem que os motores de busca apresentem resultados que atendem à necessidade de quem está fazendo a consulta.

A descrição, portanto, aumenta as chances de ser encontrado online de maneira orgânica e incentiva a conversão a partir de um texto persuasivo e que destaque os principais atributos do produto.

Os dois itens básicos de uma descrição de produto

Para elaborar uma descrição de sucesso é preciso levar em consideração, sobretudo, os seguintes aspectos.

Matérias-primas do produto

É importante descrever o material utilizado na produção da mercadoria. Se for o caso da venda de um serviço, você pode substituir essa informação pelo detalhamento do que ele inclui.

Uma ótima dica para agilizar esse processo é entrar em contato com o fabricante para solicitar a ficha técnica. Eles têm todas essas informações prontas. O mais indicado é pegar tais informações e organizar do seu próprio modo, pensando em seu público-alvo.

Muitos lojistas utilizam o mesmo texto padrão fornecido pelos fabricantes, o que pode levar à penalização da página pelos mecanismos de busca por duplicação de conteúdo. O resultado é perda de ranqueamento e relevância diante dessas ferramentas, o que diminui o tráfego orgânico.

Por fim, lembre-se, ainda, de avisar se o produto é feito no local, se faz uso de materiais sustentáveis ou orgânicos. É uma forma bem fácil de gerar confiança em relação àquilo que você oferece em seu e-commerce.

Medidas detalhadas

As dimensões dos produtos devem ser claras e precisas, visto que a maioria deles — sejam roupas, móveis ou objetos de decoração, por exemplo — só serão comprados se atenderem às especificações desejadas pelo consumidor.

A dica que citamos logo acima vale nesse caso também: você pode pedir a ficha técnica que contém todas as medidas, ou ainda montar uma ficha de recebimento e solicitar ao estoquista que efetue o cadastro das medidas enquanto estiver conferindo a carga.

Além disso, é uma forma bacana de envolver outras pessoas da operação do seu negócio, mostrando a importância dos mínimos detalhes no e-commerce. Caso você tenha uma loja virtual de roupas, apenas detalhar “P, M ou G” não é o suficiente. É imprescindível que inclua as medidas para cada parte do corpo.

O passo a passo para escrever uma descrição de produto que converta

Aqui vale a máxima de que se deve escrever para pessoas e não para robôs (os mecanismos de buscas). No final, de nada adianta atrair tráfego e perder o cliente porque as informações da página de produto não eram suficientes ou atrativas. Confira algumas dicas de como evitar isso!

Escreva para um consumidor que gostaria de conhecer o item

Na venda de mercadorias é imprescindível que saber quem é o seu público-alvo e, principalmente, quem é a sua persona (perfil semificcional do cliente ideal), visto que, certamente, você desenvolveu o seu mix de produtos com alguém em mente.

Não importa o tipo de texto que vá produzir, é preciso sempre escrever para uma pessoa e não para um grupo de estranhos. Então, estude sua persona e foque nas suas dores, frustrações e desejos, mostrando como o produto é uma solução para tais fatores.

Quando você escreve para alguém em especial, é mais fácil com que a pessoa se sinta compreendida e envolvida. Dessa maneira, ele terá mais chances de clicar em “adicionar ao carrinho”.

Comece com um bom título

O título do produto vai ser a base para fazer uma impecável descrição. Por isso, estruture-o com cuidado, de modo que faça o consumidor desejar saber mais sobre aquele item, ou que mostre que ele é justamente o que o cliente está buscando naquele momento.

Tente fazer com que o título não fique genérico demais, mas, ao mesmo tempo, atente-se para não fornecer detalhes em exagero, principalmente aqueles mais específicos que podem ser explicados na descrição.

Um bom exemplo é no caso da venda de calçados. Um título que contenha apenas os termos “sandália vermelha” pode ser muito genérico, enquanto “sandália vermelha de salto fino com 10 centímetros e fivela dourada” pode ser excessivo. Nesse caso, um título como “sandália vermelha de salto fino” pode ser o equilíbrio entre um título simplista e um exagerado.

O título é a primeira informação que o comprador vai encontrar ao procurar um determinado produto, tanto em buscadores quanto no seu site. Mesmo que você tenha cadastrado a mercadoria na categoria certa, de nada valerá se o título for vago.

Pense que você é o consumidor e que está interessado em adquirir uma televisão de 50 polegadas. Então você vai até o Google e busca por “televisão de 50 polegadas”. Após esse momento, inúmeros resultados vão ser mostrados na tela, mas você não se decide qual vai comprar.

Após essa busca é bem provável que os consumidores optem por detalhar um pouco mais a busca pelos produtos e, dessa forma, quanto mais rico for o título, mais facilmente ele vai te encontrar.

Foque no cliente

Não permita que a sua descrição se limite completamente à marca do fabricante, afinal, o público quer saber como o produto pode ser bom para ele.

Isso significa escrever em uma linguagem bem clara que possa ser compreendida por todos, dando foco em como aquele item pode ser útil na rotina das pessoas a partir de uma perspectiva do seu público-alvo.

Lembre-se de que a descrição de produto existe com um grande objetivo, que é cativar o consumidor. É por esse motivo que não é suficiente ter um excelente conteúdo se ele não for amigável para quem navega pela página.

É fundamental trabalhar bem a escaneabilidade da descrição. Ou seja, é preciso saber distribuir bem o conteúdo, de modo que a leitura seja fácil e suave. Logo, para conseguir isso, uma boa opção é apostar em tópicos, usar negrito em termos quando necessário e dividir o texto em parágrafos curtos.

E, claro, a descrição deve ser objetiva, informando diretamente aquilo que o cliente precisa saber. Não se esqueça de que grande parte das pessoas acessa inúmeras abas ao mesmo tempo. Diante disso, é preciso saber conquistá-las em pouco tempo.

Pesquise palavras-chave

O ato de simplesmente rechear as páginas com palavras-chave foi uma prática comum no início das estratégias de SEO. Porém, com as mudanças ocorridas nos algoritmos dos mecanismos de pesquisa, as buscas ficaram muito mais inteligentes.

A partir disso, é preciso que os redatores sejam mais criativos ao produzir as descrições com foco no consumidor sem precisar repetir as palavras-chave a todo custo.

Diante desse cenário, é ideal que esses termos apareçam de forma natural nas descrições e também nos títulos, sem incluí-los em excesso, visto que esse ato pode gerar desqualificação diante dos buscadores — devido ao que é chamado de “keyword stuffing”.

Além disso, antes de sair escrevendo o texto e colocando os termos que você imagina serem relevantes, é necessário utilizar uma ferramenta de pesquisa de palavras-chave para determinar as consultas mais populares.

Para isso, pode ser usado o Google Search Console, por exemplo, para descobrir quais as palavras que já garantem mais tráfego para as suas páginas. Para encontrar novos termos, no entanto, podem ser usados o Google Keyword Planner e outras aplicações como o Ubersuggest e o SEMrush.

Não deixe de considerar também as palavras que apresentam um alto volume de pesquisa e leve em conta os termos de cauda longa, que são expressões mais específicas. Mesmo tendo menor volume de pesquisas, elas costumam ser mais fáceis de ranquear e de gerar conversões.

Adote um tom de voz consistente com a sua marca

Depois de conhecer as palavras-chave mais eficazes, você pode pensar em como vai transmitir as informações do produto usando tais termos e sinônimos relacionados, nos textos que abordam a linguagem da persona em um tom de voz exclusivo da sua marca.

Conte uma história

Jamais deixe de pensar na sua audiência. As descrições genéricas costumam ser ineficazes, afinal, não abordam os objetivos e as dificuldades de nenhum grupo específico. Falar a língua do seu público tem um papel fundamental no momento de criar uma descrição de produto relevante e envolvente.

Esses textos não podem apenas transmitir o que é o seu o item que está à venda. Eles devem ter o papel de aproximá-lo da realidade dos consumidores e conectar-se com suas emoções para estimular uma decisão de compra.

Diversos estudos apontam as emoções como peças-chave para alcançar sucesso na publicidade. Esses mesmos gatilhos emocionais podem ser aplicados no e-commerce desde o momento em que o consumidor chega no site até o momento em que ele vai para o carrinho.

Precisa de um atalho para falar sobre as emoções e desejos mais profundos de sua persona? É bem simples: conte uma história. Procure descrever como seria ter o produto na vida do cliente. Deixe claro como ele se encaixa na rotina do seu público e crie um senso de urgência para que a compra seja realizada o quanto antes e ele passe a usufruir dos benefícios que o item oferecerá.

Conecte atributos e benefícios

É preciso listar os atributos e benefícios do seu produto. Esse tipo de informação pode ficar logo abaixo da descrição principal ou, dependendo do layout do site, em uma aba separada.

Uma dica relevante é destacar a principal vantagem que cada produto traz para o cliente, incluindo os atributos, que podem ser definidos como aquilo que o deixa ainda mais atraente, como uma “costura reforçada” ou um “a possibilidade de expansão com cartão de memória”, por exemplo.

Os benefícios também devem estar presentes. Eles podem ser definidos como tudo o que seu produto faz para melhorar a vida dos consumidores, a exemplo de “produto feito de forma durável para que você consiga usá-lo durante anos” ou então “vai tirar muitas fotos na viagem? Não se preocupe, pois há espaço suficiente!”.

Use palavras sensoriais

No momento em que for contar a sua história e descrever os atributos e benefícios do produto, use adjetivos sensoriais para que você consiga trabalhar os sentimentos do leitor, visto que são ótimas ferramentas para ajudar os compradores a imaginar seu produto enquanto leem um texto.

Nespresso, da Nestlé, é um bom exemplo na utilização desses adjetivos que geram gatilhos emocionais. Ela se apropria de palavras descritivas quando descreve as cápsulas de café, como “sutil”, “rico” e “encorpado”, para que o consumidor “sinta” o cheiro e o gosto do café. Já no momento de valorizar as máquinas, prioriza termos como “beleza”, “inovadora” e “única”, atribuindo valor decorativo para envolver o consumidor e convencê-lo a adquirir o produto.

Utilize conteúdo original

Se você tem mais de mil produtos para vender em seu negócio e está pensando se isso significa que terá de fazer mil descrições, a resposta é sim.

É realmente indispensável que cada descrição de um produto conte com conteúdo original. Como se trata de um trabalho demorado, pode parecer uma excelente ideia copiar e colar uma descrição direto do site do fabricante. Porém, lembre-se de que um conteúdo original é extremamente importante para o SEO do seu e-commerce, evitando que ele se perca no meio da multidão das buscas. Procure escrever com muita calma, indo sempre no seu ritmo, mas sem perder a originalidade que fará com que se destaque em meio à concorrência.

Uma alternativa é terceirizar esse serviço para uma agência especializada.

Faça uso de prova social

Se você já utiliza alguma ferramenta de avaliações e de reviews em sua loja virtual, já pensou em aproveitar essas avaliações para tornar suas descrições de produtos mais atraentes?

Identifique os seus comentários, tanto os positivos quanto os negativos, e use-os para enfrentar os medos e ilustrar vantagens inesperadas na descrição do seu produto.

Por exemplo, caso uma review diga: “fiquei preocupado, pois não sabia se todas as imagens da viagem seriam salvas no meu celular”, você pode acrescentar: “não precisa se preocupar com isso, pois graças a um cartão de memória de 128 GB, você consegue salvar todas as suas imagens e vídeos da viagem tranquilamente”.

Independentemente do público e do nicho do negócio, melhorar as descrições de produtos pode ter um grande impacto nas suas taxas de conversão e no seu tráfego orgânico.

Otimizando a busca para o Google

O Google se tornou uma das maiores vitrines do comércio eletrônico. Por isso, é preciso se adaptar a ele. Quando uma pessoa faz a busca de determinada palavra, é o Google quem vai mostrar uma página com os melhores resultados. Logo, se o seu produto se encontra nessa lista, certamente seu e-commerce tem mais chance de efetivar uma venda.

Pensando nisso, deixamos aqui um método para criar textos organizados e atrativos sobre o seu produto a fim de otimizar a busca para o Google:

  1. encontrando a palavra-chave ideal: use ferramentas de busca de palavras-chave e encontrem termos com volume de busca relevante em seu nicho de mercado e relacionados ao produto que vai descrever. A partir disso, você deve usar tais palavras para formar partes do texto e o título;
  2. escrevendo o texto: nessa etapa, pode-se escrever o texto de acordo com o modelo abaixo, sem esquecer de usar as palavras encontradas no item anterior:
    • descrição comercial: é importante começar demonstrando os benefícios que o consumidor terá ao adquirir o produto. Fale sobre quais problemas o item soluciona e como a pessoa vai se sentir após comprá-lo;
    • descrição técnica: agora é o momento de descrever as especificações da mercadoria, que podem contar com a duração, o material, as funções, o peso, os acessórios, as cores disponíveis e demais informações relevantes;
    • descrição de utilidade: é hora de ensinar ao cliente como usar o produto. É importante citar situações e casos reais para demonstrar uma aprovação social do seu produto;
    • conclusão: deixe os contatos da loja virtual de forma clara, explique sobre as formas que existem para atender o consumidor e pergunte ao cliente se ele conhece outra pessoa que gostaria de conhecer o produto, para que possa compartilhar com sua rede de contatos.

Outra dica importante é não puxar informações a respeito do produto por meio de um banco de dados, pois pode causar duplicidade de conteúdo. Por isso, concentre-se em três pontos específicos:

  1. acrescente conteúdo nas páginas que são mais conhecidas: use o Google Analytics para que você possa identificar suas páginas mais populares e, em seguida, faça a atualização de conteúdo dessas páginas;
  2. fortaleça suas categorias de produtos: não é necessário produzir textos gigantes para centenas de itens diferentes. Em vez de fazer isso, busque concentrar seus esforços de SEO no fortalecimento da categoria principal dos produtos;
  3. adicione conteúdo gerado pelo usuário: além de evitar informações duplicadas e de diferenciar suas páginas de produtos, a visualização de comentários positivos de consumidores que já compraram aquele item podem aumentar as conversões de vendas.

Todo esse processo pode parecer trabalhoso, mas certamente surtirá resultados e fará com que mais visitantes se tornem, de fato, clientes. Independentemente do nicho e do público da sua loja virtual, aprimorar as suas descrições de produtos pode ter um impacto positivo no seu tráfego orgânico e nas suas taxas de conversão.

Para conhecer mais maneiras de potencializar os resultados do seu e-commerce, baixe o nosso e-book e saiba como a Esporte Legal aumentou as vendas em quase 80% após a mudança de plataforma!

Baixe agora o Guia definitivo da migração de sucesso