Início Gestão 4 dicas que vão te ajudar a negociar melhor para Black Friday

4 dicas que vão te ajudar a negociar melhor para Black Friday

dicas-negociação-blackfriday

Em 2018, a Black Friday gerou um faturamento de R$ 2,6 bilhões para o comércio eletrônico — um aumento de 23% em relação à 2017. Com esse número, ela se tornou a data comemorativa mais lucrativa do ano.

Assim, por ser um evento de tamanha importância para varejo online, a Black Friday merece atenção especial e planejamento antecipado. Por isso, para não errar por falta de preparo, trouxemos 4 dicas principais de negociação para ajudar você a alcançar melhores resultados nessa sexta-feira.

Neste ano, a Black Friday no Brasil acontece no dia 29 de novembro e a Cyber Monday no dia 02 de dezembro. Marque já essas datas em seu calendário e comece desde já negociações com fornecedores e parceiros! 


1. Negociação com fornecedores de produtos

Em uma data com grande número de vendas, é inaceitável perder receita por falta de mercadoria. Dessa forma, é necessário fazer uma pesquisa prévia sobre os produtos mais vendidos nessa data e a receita estimada por fornecedor. Com esses dados, você terá mais argumentos para a negociação de condições especiais.

No entanto, é recomendada atenção nos seguintes pontos:

1.1. Estoque encalhado do fornecedor

Peça uma lista de produtos com grande volume de estoque do seu fornecedor. Tente reservar um percentual das unidades e conseguir um bom desconto com antecedência. Se possível, tente negociar com ele um modelo cross docking. Nesse processo de logística, a empresa não armazena os produtos em seu Centro de Distribuição, aguardando, para isso, a venda no e-commerce para fazer os pedidos direto ao fornecedor.

Assim, convença seu parceiro de que seu e-commerce tem potencial para vender esses produtos e combine uma margem de lucro vantajosa para ambos. Dessa forma, reduzem-se as chances de estoque parado.

1.2. Valores e formas de pagamento

Quanto maior a antecedência e a quantidade de produtos encomendada, melhor a chance de uma boa negociação com seu fornecedor e melhor será o desconto para o seu consumidor. Evite vender com uma margem de lucro muito baixa, afinal, você terá outros custos até que a compra chegue ao seu cliente.

1.3. Produtos extras (brindes)

Negocie com o seu fornecedor para ganhar produtos extras que venham de brinde em determinado volume de compra. Explique que esses itens serão chamarizes para sua Black Friday. Proponha uma troca ao fornecedor, como um banner em seu site como forma de patrocínio ou então um espaço especial em outros eventos.

2. Negociação com transportadoras

Faça uma pesquisa sobre os gastos de logística e quantidade de vendas no período da Black Friday do ano anterior. Estude os estados com maior número de vendas, os produtos mais vendidos e tudo sobre a data. Só depois disso, tente alinhar com a empresa que presta serviço de transporte uma condição interessante.

É provável que você tenha que absorver algum custo em relação ao frete no seu orçamento final. Faça o planejamento com antecedência para garantir que as entregas não atrasem.

3. Negociação com agência de marketing digital

Para garantir uma boa preparação para a Black Friday, é importante chamar sua agência — caso terceirize esse tipo de serviço — para uma conversa e deixar reuniões agendadas para discutir ações para a data.

É fundamental um planejamento antecipado reúna oportunidades de mídia para esse evento, estimativa de quantidade de visitas, verba investida e ROI (retorno sobre investimento).

A campanha publicitária para a data é muito importante. Solicite que a agência desenvolva todas as peças de comunicação que ficarão no seu site. Ainda, é importante discutir como funcionará a estratégia da campanha e planos alternativos caso algo não dê certo. Esse cuidado é fundamental para que seu foco fique nas partes mais importantes da operação.

4. Negociação com colaboradores

É fundamental chamar o setor de Recursos Humanos ou Gestão de Pessoas para uma conversa e saber quais os procedimentos corretos de jornada de trabalho, remuneração, horas extras, bancos de horas e convenções de trabalho.

Tendo respaldo legal, considere qual equipe é necessária para atender ao aumento de demanda desse evento e com quais colaboradores você poderá contar em tarefas como:

  • suporte e SAC;
  • produção de conteúdo para redes sociais;
  • monitoramento de acessos ao site e conversões;
  • cadastro de banners e promoções;
  • recuperação de carrinho abandonado e de boletos não pagos;
  • separação, embalagem e despacho de produtos.

Nesse sentido, fornecer um bom atendimento é peça-chave para a satisfação dos consumidores durante essa data. Por isso, é importante perder vendas por falta de atendimento rápido e eficiente. Outro ponto é saber administrar problemas, resolvendo-os rapidamente e evitando o cadastro de reclamações em sites de reputação e a viralização de comentários negativos nas redes sociais.

Em suma, o segredo de uma Black Friday de sucesso é planejamento antecipado. Seguindo essas dicas, é possível conseguir melhores negociações e estar mais preparado para essa data tão importante para o comércio eletrônico.


*Artigo publicado originalmente em janeiro de 2018 e atualizado em outubro de 2019.