Qual a diferença entre e-commerce e marketplace? - Tray Corp

Entenda a diferença entre e-commerce e marketplace!

As vendas na internet podem ser feitas por meio do e-commerce ou marketplace. Entenda o que é cada um deles e descubra qual é o melhor para você marcar presença no meio digital.

Descubra qual é a diferença entre e-commerce e marketplace para conhecer as características de cada e definir qual é ideal para o seu negócio!

Entender a diferença entre e-commerce e marketplace é fundamental para escolher a plataforma que melhor atende ao que você deseja ou precisa. Embora muitas vezes confundidos, esses dois modelos de negócio online não são iguais; por isso, você precisa conhecer cada um deles antes de tomar a sua decisão.

Considere que essa escolha influencia a imagem da sua marca, o relacionamento com o público, a sua lucratividade, a visibilidade na internet, entre vários outros fatores. Sendo assim, o ideal é analisar as características de cada um e optar pelo modelo mais vantajoso para o seu negócio.

Se você tem dúvidas sobre como eles funcionam, continue lendo este artigo para esclarecê-las. Veja o que é cada um, como acontecem as vendas em um marketplace e as vantagens de optar pelo próprio e-commerce.


O que é e-commerce?

O e-commerce é o comércio eletrônico, ou seja, as vendas realizadas por uma empresa pela internet. Para que seja possível atuar assim é preciso ter um site onde os produtos e serviços ficarão em exposição. Nesse caso, estamos falando da loja virtual.

Assim, ao nos referirmos ao e-commerce estamos falando desse espaço na internet que pertence a uma determinada empresa. Da mesma forma como ela teria uma loja física, ela tem essa loja no meio digital, com toda a estrutura sob sua responsabilidade.

No e-commerce, o lojista tem um espaço exclusivo que ele pode explorar conforme a sua vontade. Tem total liberdade para tomar decisões sobre layout, formas de pagamento, frete, oferecer promoções, descontos, dentre outros.

Entretanto, também será de sua responsabilidade implementar tudo isso ou contratar empresas e profissionais que façam essa implementação. Os custos são todos do próprio lojista, bem como a divulgação para alcançar o público, efetuar as vendas, fazer a entrega, e assim por diante.

O que é marketplace?

A principal diferença entre e-commerce e marketplace é que, enquanto o primeiro é uma loja exclusiva, o segundo tem uma estrutura que poderíamos comparar a um shopping. Diversos lojistas estão reunidos em um mesmo espaço que não pertence a nenhum deles; eles apenas têm uma autorização ou licença para ter uma seção.

Podemos também comparar o marketplace a uma grande vitrine, onde diversas lojas ou marcas têm a liberdade para expor os seus produtos e serviços. Não existe uma exclusividade porque, optando pelo marketplace, o consumidor terá acesso tanto aos seus produtos como aos do seu concorrente, expostos lado a lado.

Entretanto, nesse modelo de negócio o lojista não tem a preocupação com a estrutura, ele apenas usufrui dela. Não é de sua responsabilidade implementar a plataforma e seus recursos, fazer a manutenção e garantir que continue operando.

Como funciona a venda em marketplace?

Para fazer vendas em marketplace não é necessário que você desenvolva um site ou faça a contratação de uma plataforma de loja virtual. Isso porque, como explicamos, essa responsabilidade é do dono do espaço. Os lojistas apenas precisam aceitar suas condições e termos de serviço.

Cada marketplace tem as suas próprias regras e formas de trabalho, mas o modo geral de funcionamento é o mesmo: autoriza diversas empresas e marcas a divulgarem suas mercadorias. Não há distinção entre elas, por isso, a exposição não é exclusiva para você ou qualquer outro contratante.

É válido ressaltar que, embora não seja necessário se preocupar com os recursos da plataforma, é preciso repassar um valor para ela a fim de continuar realizando transações naquele espaço. Esse valor varia de acordo com cada negócio, e ainda existe a tributação dos marketplaces.

Quanto ao alcance do público, você não terá uma segmentação para o seu cliente em potencial, já que esse tipo de plataforma trabalha de uma forma generalizada. Mas é verdade que consegue alcançar um grande número de pessoas.

As transações de vendas podem ser realizadas dentro desse espaço ou o cliente ser redirecionado para o site da marca. Em ambos os casos, o próprio lojista tem a responsabilidade de fazer o envio dos produtos.

Quanto às formas de pagamento, geralmente são bem diversificadas, oferecendo uma boa experiência para o público. Considere que alguns marketplaces, quando fazem a intermediação do sistema de pagamento, podem reter o valor até que haja confirmação do envio do produto, ou o recebimento dele pelo cliente.

Quais são as vantagens de ter seu próprio e-commerce?

A diferença entre e-commerce e marketplace também ressalta as vantagens de cada um deles. Mas não podemos negar que no segundo caso você terá menos liberdade para criar a sua loja, não terá um marketing totalmente direcionado para o seu público e ainda contará com uma concorrência acirrada, colocando o seu produto ao lado do de outras empresas.

Em função de tudo isso, pode ser mais vantajoso optar por ter o seu próprio e-commerce. Desse modo, você terá autonomia com a sua loja, ao mesmo tempo que poderá fazer a integração com marketplace para atuar nos dois espaços e aumentar o seu alcance de mercado.

A seguir, discorremos sobre as vantagens de optar pelo negócio próprio para que você avalie se essa é uma boa alternativa em seu caso.

Diferencial competitivo

Com o e-commerce, você terá um diferencial competitivo em relação àqueles que atuam exclusivamente no marketplace. Trabalhará com mais profissionalismo em um espaço reservado apenas para a sua própria marca, podendo inclusive desenvolver sua imagem e identidade.

Proximidade com o público

No marketplace, a interação com o público é mediada pela plataforma, o que não acontece no e-commerce próprio. No segundo caso, você terá contato direto com os seus clientes e visitantes, mantendo uma relação mais próxima para cativá-los.

Maior autonomia

Conforme explicamos, um e-commerce próprio é a sua loja, onde você tem total poder de decisão e autonomia para implementar ferramentas e recursos do modo como julgar melhor. Pode oferecer suas promoções, descontos, realizar ofertas especiais e qualquer outra ação, sem ter que prestar contas a terceiros.

Marketing digital exclusivo da marca

As campanhas de marketing do marketplace visam divulgar a marca da plataforma, não os vendedores e empresas que anunciam ali. Tendo o seu e-commerce, esse cenário muda completamente porque a divulgação será exclusiva para a sua marca, reforçando a sua imagem na internet e fortalecendo o seu negócio.

Você pode aproveitar a diferença entre e-commerce e marketplace a favor do seu negócio, conforme sugerimos, fazendo a integração da sua loja com o espaço coletivo, abraçando uma parcela maior de mercado. A Tray Corp pode ajudar você a elaborar toda essa estrutura para realizar suas vendas online e destacar a sua empresa na internet.

cta-novo-ecommerce-b2cPowered by Rock Convert
Fale com um consultor