Início Vender em Marketplace Integração com marketplace: o que é e quais as vantagens para seu...

Integração com marketplace: o que é e quais as vantagens para seu e-commerce

ecommerce-integracao-com-marketplace

Alavancar as vendas de um e-commerce exige uma série de estratégias e a busca por outras ferramentas é uma aliada e tanto nessa jornada. Uma dessas ferramentas é a integração marketplace.

O modelo de marketplace se popularizou no Brasil no início da década de 2010 e é popularmente conhecido como uma espécie de shopping virtual. Esse formato é vantajoso para o público por centralizar a navegação em um único lugar, facilitando o processo de pesquisa tão importante para encontrar os melhores preços e produtos.

O modelo é tão atraente que diversas marcas o utiliza para ampliar as suas operações, incluindo muitas que lideram o segmento varejista no país.

O marketplace funciona da seguinte forma: uma plataforma de alta visibilidade possibilita que parceiros cadastrem, exibam e vendam os seus produtos. O ganho da empresa responsável pelo marketplace se dá por meio de uma porcentagem das vendas que é acordada em contrato.

O sistema se tornou popular por ser benéfico a todos. Para o lojista, significa maior visibilidade e mais vendas; para o público, a facilidade de pesquisa e compra; para o marketplace, a oportunidade de aumentar o catálogo de produtos.

Visando explicar em detalhes como funciona um marketplace, quais são as suas vantagens e como fazer essa integração, criamos um guia especial sobre o tema, que trará as principais informações necessárias para você entrar nesse mercado. Aproveite a leitura!

 

Vantagens de fazer essa integração

Muitos e-commerces têm expandido sua operação para a venda em marketplaces. Fazer essa integração por meio de plataforma ou de ferramentas adicionais facilita esse processo e traz uma série de benefícios. Conheça os principais!

Automatização de processos

Uma das grandes vantagens de fazer a integração do seu e-commerce com o marketplace é a automatização de processos. Com ela, ganha-se mais autonomia de gerenciamento, além de maior precisão.

Essa importância é maximizada quando vemos que o volume de vendas aumenta com a integração, já que o marketplace traz essa realidade à tona desde que a integração tenha seguido todos os passos corretamente.

A automatização de processos facilita a logística que, como todos sabem, é um dos fatores que mais complicam a vida dos gestores de uma loja virtual. Junto a isso, a automatização é benéfica para o público, que ganha com a agilidade proporcionada.

Redução de custos

Processos otimizados têm custos menores. Essa lógica é muito conhecida e se aplica perfeitamente quando falamos em integração de e-commerce com marketplace. Vender mais com menos custos parece irreal para muitos, mas uma integração de sucesso mostrará na prática que isso é possível.

Não é preciso ir longe para ver diversos e-commerces que alavancaram os seus resultados depois de realizar essa integração. O real motivo para isso é que conceitos como a mencionada automatização de processos, bem como a maior visibilidade proporcionada por esse tipo de plataforma, permitem que esses resultados possam ser alcançados.

Caso o seu e-commerce quisesse atrair um tráfego semelhante, seria necessário investir muito dinheiro, fora a dificuldade de concorrer em igualdade com marketplaces que têm uma grande estrutura organizacional por trás.

Entre outras palavras, seria quase impossível. Então, além da redução de custos, há uma redução de riscos, já que aproveitar um sistema pronto, testado e em pleno funcionamento facilita as suas operações e também permite aproveitar os benefícios trazidos pela integração marketplace.

Melhoria da experiência

Melhorar a experiência é um ponto de convergência existente entre todos os e-commerces. Essa necessidade é competitiva e operacional, o que mostra que é impossível fugir de algo que deve cercear o seu funcionamento e se mostra como uma das maiores exigências do mercado.

O marketplace proporciona uma experiência melhor por diversas questões. Entre elas, podemos mencionar a qualidade da navegação, afinal todos os componentes técnicos são utilizados com maestria, além de ter uma equipe técnica melhorando constantemente a plataforma e, consequentemente, a experiência oferecida ao cliente.

Outro elemento que influencia nessa melhora é a maior intuitividade na navegação. O fato de os melhores caminhos terem sido testados e agora estarem no ar são um exemplo disso. Normalmente, há tutoriais completos que facilitam o entendimento da navegação.

Essa não é mera comodidade ou luxo a ser oferecido para o público, ela é uma parte significativa da experiência de compra, facilitando o aumento no número de conversões.

Agilidade maior

A intuitividade mencionada resulta em uma agilidade maior. Essa, por sua vez, facilita a visualização dos produtos e a finalização da compra. Uma compra facilitada tende a ser repetida, o que mostra que a agilidade na jornada de compra e vendas recorrentes estão fortemente interligadas.

A agilidade pode ser descrita em um marketplace como a facilidade para tomar uma decisão diante de tantas opções disponíveis. Como o catálogo oferecido é grande, inclusive para itens iguais ou similares, essa visualização mais ágil simplifica as escolhas.

Visibilidade ampliada

Parte considerável dos custos de um e-commerce está relacionada à publicidade digital. É claro que se trata, acima de tudo, de um investimento e não de um gasto. Porém, sempre que houver uma forma de otimizar esses recursos sem perder visibilidade, estaremos diante de uma excelente oportunidade.

E isso acontece com a integração entre e-commerce e marketplace, resultando assim em uma visibilidade ampliada e custos menores para obtê-la. A visibilidade maior se dá justamente pelo forte investimento em divulgação que as empresas responsáveis pelos marketplaces fazem. Assim, você pega uma “carona” e pode aproveitar uma parcela disso.

Segurança

A segurança traz cada vez mais preocupações quando falamos de compras virtuais. Mesmo que haja avanços nessa área, os fraudadores também se qualificam, o que torna arriscado deixar de lado o investimento em mecanismos que tragam uma segurança maior.

Os marketplaces acompanham isso de perto e, de certa forma, são quem tomam a frente nessa busca por ofertar uma experiência mais segura. Seja pelo poder de investimento ou pela preocupação com o seu público, a segurança se tornou parte da cultura dessas empresas e, mais uma vez, o seu e-commerce pode usufruir desse benefício.

Gestão qualificada

A gestão de um e-commerce exige qualidade para que as operações sejam conduzidas. Para tornar essa gestão melhor, é preciso contar com ferramentas que facilitem o gerenciamento dos pedidos, bem como o controle financeiro do negócio.

Ao pensar em um marketplace, é preciso ter esse mínimo de organização para lidar com as vendas que surgirão e com a exigência do público provindo dele, a qual é muito elevada.

Mas uma boa notícia é que integração torna mais fácil essa organização, pois o simples fato de reunir diversas vendas em um mesmo lugar, além da riqueza com o que os pedidos são coletados, torna mais tranquila a gestão das suas vendas.

Escalabilidade

E falando em número de vendas, a integração proporciona a oportunidade de fazê-las aumentar cada vez mais. É claro que isso depende de vários fatores como reação do público, tipo de produto oferecido, concorrência e qualidade das entregas feitas.

A partir da reunião de fatores favoráveis, é possível sim aumentar o número de vendas mês e mês, o que trará maior escalabilidade ao seu negócio e a oportunidade de aumentar o seu leque de atuação.

Esse fator influencia também na disponibilização de mais itens do seu catálogo, já que, em um primeiro momento, é natural que apenas uma parte dos seus produtos seja colocada à venda nesses portais.

Precificação facilitada

Em termos de competitividade, a precificação é um dos pontos que mais preocupa os gestores de e-commerces. O grande motivo para isso reside na dificuldade de mapear os preços e alinhar a oferta de um valor mais atrativo com o suprimento dos seus custos operacionais.

O marketplace facilita essa missão por reunir diversos concorrentes no mesmo lugar. Assim como o público visualiza a melhor oferta em termos de preços, você também pode fazer o mesmo.

Dessa maneira, o seu negócio conseguirá realizar uma precificação condizente com a realidade do mercado e criar uma oferta melhor do que a concorrência, além de verificar se tal item vale a pena ou não ser comercializado, pois a margem de lucro pode ficar menor do que o esperado e, nesse caso, não valer a pena disponibilizá-lo na plataforma.

Acompanhamento das tendências

Acompanhar as tendências atuais é parte fundamental para criar uma presença online sólida e alinhada aos propósitos atuais. E o acesso facilitado a elas é uma das grandes vantagens trazidas pela venda em marketplaces.

Da mesma forma que a segurança, são eles os primeiros a aplicarem novos conceitos em suas operações, o que serve também como uma referência para a plataforma do seu e-commerce.

Como fazer a integração

Agora que você já conhece as vantagens da integração, confira alguns passos necessários na hora de colocá-la em prática.

Verificar as funcionalidades da sua plataforma

O primeiro passo é verificar se a sua plataforma tem funcionalidades que permitam essa integração. Pode-se dizer que é nesse momento que se avalia o custo-benefício de um investimento, pois não ter feito isso de forma adequada lá atrás pode ter um grande impacto negativo.

Caso a sua plataforma não ofereça essa integração de forma nativa, será preciso fazer esse processo manualmente, por meio de ferramentas integradoras que consumirão mais tempo e recursos para que possa se iniciar a venda em marketplaces. Esse é o típico caso em que o “barato sai caro” e que pode pesar na hora de escolher a plataforma de e-commerce.

Escolher o marketplace

Embora pareça simples, a escolha de marketplace é uma missão que exige cuidado. Nem sempre uma opção interessante do ponto de vista do consumidor pode ser sustentável e vantajosa para o lojista. É preciso levar em consideração uma série de fatores.

Entre eles estão a familiaridade com o seu nicho, a comissão que deve ser paga ao marketplace, a presença do seu público-alvo, a quantidade de concorrentes, entre outros itens específicos que podem variar conforme cada situação.

O ato de pesquisar detalhadamente é o que fará a diferença nessa escolha e dará uma base sólida para tomar uma decisão melhor. Investir, por exemplo, no marketplace X só porque determinada empresa teve êxito, é se se basear puramente no achismo e deixar de lado as características particulares do seu negócio.

Ao fazer uma pesquisa interna e conectá-la com as características oferecidas pelo marketplace, é possível obter uma validação melhor do que precisa ser feito e informações suficientes para saber se vale a pena se integrar como ele ou não.

Atender às exigências

A integração passa pelo atendimento de diversas exigências feitas pelo marketplace. Muitas vezes, o seu negócio escolhe um deles, porém não está apto a participar por não ter todos os requisitos solicitados.

As exigências variam conforme o marketplace e servem para padronizar as operações e manter a qualidade em alta. Um negócio bem-estruturado não terá dificuldade em cumpri-las.

Cadastrar os produtos

Após a aprovação do marketplace, é necessário cadastrar os seus produtos nele. Esse cadastramento também segue regras que são disponibilizadas previamente pela empresa a fim de padronizar as operações.

Duas das mais importantes são imagens de alta qualidade e descrição detalhada dos produtos, pois possibilitam uma identificação melhor e mais completa do que está sendo oferecido.

Principais marketplaces do Brasil

Para entender melhor o mercado de marketplace, é altamente indicado conhecer quem sãos os grandes players desse nicho no Brasil. Justamente por isso, apresentamos abaixo os líderes desse segmento em nosso país.

Grupo B2W

O Grupo B2W possui diversas marcas em seu portfólio, agregando públicos de diferentes perfis. Com isso, ele consegue atender a diversas fatias do mercado dentro do mesmo padrão estrutural e de qualidade.

Há ainda diferenciais como o Sou Barato, um outlet que oferece produtos que foram devolvidos e reembalados, mas que estão em perfeitas condições de uso. Os descontos, nesse caso, podem chegar a até 70% e há itens de diversas categorias.

E os benefícios das compras equivalem aos de outros marketplaces, incluindo garantia, suporte e inspeção rigorosa do envio que é feito.

Pelo fato de possuir diversas marcas, o B2W marketplace consegue atingir públicos de características variadas, indo desde aquele com viés mais popular até os que tem um poderio financeiro maior.

Submarino

O Submarino é um dos mais antigos marketplaces atuantes em nosso país. De certa forma, ele foi um dos responsáveis por ajudar a divulgar essa cultura e influenciar a ativação desse novo hábito de consumo nos clientes brasileiros.

Mesmo que tenha sido um dos desbravadores, em nenhum momento a plataforma parou no tempo. Pelo contrário, ela segue inovando e ditando os rumos da atuação dos marketplaces no Brasil.

Um dos grandes destaques do marketplace Submarino continua sendo a oportunidade de localizar facilmente produtos de diversos segmentos e comprá-los de uma vez só, o que torna a jornada muito mais ágil.

Americanas

Um gigante do varejo e com diversas lojas físicas também apostou no conceito do marketplace. E quem pensa que ela criou esse canal apenas para complementar as vendas presenciais está enganado.

O Americanas marketplace foi criado como parte da transformação digital da empresa e da preocupação dela em se adequar à renovação do comportamento do cliente. E como era de se esperar, a atuação de um grande player é regida por um grande padrão de qualidade, o que possibilitou não só se tornar um marketplace, como se tornar um dos principais nomes desse segmento.

Shoptime

A Shoptime ficou conhecida pelas suas vendas pela televisão. Mas com um público cada vez mais digital, foi necessário reestruturar a estratégia. O Shoptime marketplace surgiu nessa história como uma das principais ferramentas e marcou um novo momento da empresa.

Para o público, representou uma facilidade e tanto se comparado com as vendas por telefone. Elas ainda existem, só que ter o marketplace traz uma nova posição e faz da empresa umas das mais fortes no mercado de vendas omnichannel.

CNOVA/Via Varejo

A fusão entre CNOVA e Via Varejo unificou duas marcas fortes no mercado e foi feita com o intuito de melhorar o que é oferecido, além de aumentar o alcance das ações.

Também promoveu a unificação das estruturas, gerando assim uma experiência melhor de marketplace, incluindo aqui a precificação e a qualidade logística

Além disso, essa união reuniu a expertise de uma empresa experiente nas vendas online (CNOVA) e outra especializada em vendas físicas (Via Varejo), o que possibilitou entrar com mais força nas vendas multicanal.

Extra

A Rede Extra tem uma história parecida com a das Lojas Americanas. Um gigante do varejo que viu no marketplace uma forma de ampliar a sua liderança. Diante disso, o investimento foi pesado para que pudesse trazer o mesmo padrão de qualidade do físico para o digital.

O intuito foi proporcionar no marketplace Extra a mesma experiência dos hipermercados da rede, que se destacam pela amplitude de produtos disponíveis e pela oportunidade de encontrá-los em único lugar.

No marketplace, isso ficou ainda maior, tendo em vista que os e-commerces parceiros trouxeram a oportunidade de agregar mais itens e, assim, aumentar o leque de possibilidades oferecidas ao consumidor.

Ponto Frio

Um dos principais nomes do varejo físico, o Ponto Frio, ao investir no modelo de marketplace, baseou-se em duas coisas: a própria força da marca e o crescimento dessa nova forma de consumo.

Mesmo que esteja presente em muitas cidades do Brasil, a estratégia também serviu para aumentar o alcance e dar a oportunidade de que o público que está mais distante comprar os produtos da rede de forma fácil e com logística de entrega garantida, graças aos seus múltiplos centros de distribuição

Assim, o crescimento se torna escalável e permite a uma marca já grande se fortalecer ainda mais.

Magazine Luiza

O Magazine Luiza é uma das empresas mais tradicionais do varejo brasileiro. Com a popularização das lojas virtuais, a empresa expandiu a sua ação para o mercado online, posteriormente também iniciando a operação do seu marketplace.

Entre os diferenciais dessa opção está a variedade de produtos que podem ser comercializados e a força da marca. Estima-se que o site do Magalu receba mais de 35 milhões de acessos por mês.

Mercado Livre

O Mercado Livre é um dos marketplaces mais usados pelos brasileiros. É difícil encontrar alguém que nunca tenha feito compras no site. Inicialmente, era um portal que reunia ofertas de pequenos negócios e vendedores independentes (pessoas físicas).

Porém, o crescimento foi tão grande que chamou a atenção de grandes marcas, que desenvolveram uma estratégia específica para essa plataforma, incluindo, muitas vezes, diferenciais no prazo e na forma de pagamento.

Nesse sentido, um dos grandes destaques do Mercado Livre é possuir um sistema de pagamento próprio, intitulado Mercado Pago.

Aproveitando a presença de marcas conhecidas e capazes de oferecer uma grande experiência, o Mercado Livre criou uma seção de lojas oficiais, que constantemente oferecem vantagens e também trazem a certeza de comprar de empresas sérias — uma preocupação comum dos consumidores no início da operação da empresa.

A importância de uma plataforma que facilite a integração

Ter uma plataforma com funcionalidades que facilitem a integração fará a diferença na sua estratégia. No mercado atual, há três possibilidades bem comuns de acontecerem em decorrência da escolha da plataforma.

A primeira delas é não contar com uma plataforma capaz de realizar essa integração, o que vai gerar a necessidade de reformular o seu e-commerce para esse fim, sendo necessária a escolha de outra plataforma ou de uma solução adicional de integração

A segunda diz respeito às plataformas que permitem a integração com alguns marketplaces e não com outros, o que ocorre, muitas vezes, pela falta de atualização e alinhamento com as exigências atuais.

Já a terceira representa a escolha de uma plataforma que possibilite a integração com os principais marketplaces do Brasil e permita à sua loja virtual adentrar nesse mercado sem muitos problemas.

Outros destaques dessas plataformas são o grande número de recursos disponíveis, o que otimiza o processo de gerenciamento advindo dessa integração e a atualização constante com foco na alta performance.

Como vimos, a integração marketplace é uma oportunidade que está consolidada como uma das melhores formas de aumentar o alcance do seu negócio, alinhar-se com grandes players do mercado e aumentar as vendas. O ideal é que ele não seja visto apenas como mais um recurso e sim que haja uma estratégia montada especificamente para ajudar a tirar o melhor proveito desse modelo.

Baixe o case: migração
Livraria Florence
Saiba como a Florence teve um crescimento 126% no tráfego orgânico e de 85% na receita desse canal após a mudança de plataforma!

Quero ler o e-book agora!