Início Estratégias de Marketing Como usar a geolocalização para aumentar as vendas do e-commerce?

Como usar a geolocalização para aumentar as vendas do e-commerce?

geolocalização-ecommerce

Seja para lojas físicas, seja para e-commerces, a localização geográfica do consumidor ainda é um fator de grande relevância e influência nas vendas. Dessa forma, um sistema de geolocalização tende a ser um investimento favorável quando pensamos em crescimento de resultados, como o aumento de tráfego orgânico ou de vendas.

Com o desenvolvimento das tecnologias, usar a geolocalização tem sido uma ação cada vez mais real, sendo uma aliada da empresa na hora de aproximar-se de clientes, conseguir mais destaque no comércio e melhorar a experiência de compra. Confira, nas próximas linhas, como essa ação pode trazer melhorias à sua loja.

 

Como funciona a geolocalização?

A geolocalização é o termo que se refere a um conjunto de tecnologias capazes de identificar a localização de um aparelho eletrônico e encaminhar esse dado para quem o usuário permitir. Com isso, é possível identificar a posição geográfica do cliente, de uma loja, de centros de distribuições, etc.

Isso pode ser um facilitador ao consumidor, que consegue descobrir vendedores mais próximos. Também é eficiente aos lojistas, os quais podem, por exemplo, conhecer um pouco melhor o perfil dos usuários e criar campanhas mais direcionadas, além de outras estratégias, como veremos a seguir.

Quais as vantagens?

A partir do conceito dado acima, é possível perceber o quão vantajoso investir em sistemas de geolocalização pode ser. Veja quais são os grandes benefícios.

Ter um perfil mais completo dos consumidores

Sabemos que toda empresa precisa ter um perfil de público bem-definido para se orientar e poder alinhar melhor as estratégias de marketing digital. Isso faz com que todo o processo de atração e de vendas se torne mais eficiente e menos cansativo.

A localização geográfica pode ser poderosa nesse sentido ao revelar particularidades de cada grupo de clientes. Por exemplo, em determinadas regiões, fará mais sentido anunciar e vender roupas apropriadas a um clima mais frio. Já em outras, para um clima mais quente.

Não é preciso comparar lugares muito distantes para perceber o quanto essa diferenciação é real. Veja, por exemplo, como os produtos vendidos por uma mesma rede de supermercados na sua cidade podem se diversificar conforme o bairro.

Elaborar campanhas mais segmentadas

Para quem vende pela internet, é possível pensar em campanhas mais segmentadas a fim de atingir as pessoas certas. Com isso, os anúncios só são recebidos por determinadas pessoas de uma região, o que tende a dar mais efetividade quando pensamos em conversão de vendas.

Pegando o exemplo da diferença de clima entre uma região e outra, a mesma marca pode segmentar determinada publicidade para a localização A e outro anúncio diferente para a localização B.

Conseguir mais destaque em marketplaces

Uma marca pequena, que vende em marketplaces, pode se sentir um tanto desprivilegiada no começo ao perceber o tamanho da concorrência ofertando os mesmos tipos de produtos e por preços baixos e bastante semelhantes. Aqueles negócios que já estão no mercado há um tempo e contam com mais possibilidade financeira de investimentos em publicidade podem obter vantagem nesse sentido.

No entanto, aliar diferentes centros de distribuição à tecnologia de geolocalização pode oferecer aos consumidores mais próximos dois benefícios bastante valorizados: valor de frete reduzido e menor prazo de entrega. Assim, é possível ganhar destaque nesses ambientes mesmo que outros nomes mais conhecidos estejam no páreo.

Oferecer o click and collect

Quem tem uma loja física e uma online pode se beneficiar da estratégia de geolocalização ao adotar o omnichannel por meio da ação click and collect. Para quem ainda não se acostumou, o termo significa a viabilidade de comprar pela internet e retirar o produto em uma loja física.

Para o cliente, isso pode ser benéfico, pois possibilita uma melhor experiência de compra ao trabalhar com os canais integrados e facilitar para que ele tenha sua mercadoria em mãos em um tempo mais rápido.

A marca pode se aproveitar, pois não precisa realizar a entrega e aumenta as chances de fazer outras vendas. Por exemplo, no momento em que o consumidor chega para retirar a encomenda, é possível o lojista oferecer outros itens complementares. Isso demonstra atenção da empresa, aumentando as chances de tornar esse cliente um fã e ainda de aumentar o ticket médio da loja.

Gerar mais facilidade com o estoque descentralizado

Médias e grandes empresas, muitas vezes, costumam trabalhar com estoque descentralizado. Isto é, contam com múltiplos depósitos ou centros de distribuição em regiões distintas para atender vários pontos.

Um sistema de geolocalização facilita ainda mais a logística, porque permite a sincronização de informações referentes ao consumidor e ao próprio estoque. Assim, além de o cliente ter seu produto em mãos em tempo mais rápido e por um frete mais atrativo, a marca economiza com transportadoras.

Quais erros evitar nessa estratégia?

Apesar de a geolocalização contar com ótimas oportunidades, é importante ter um planejamento para evitar falhas que façam essa implementação não valer tanto a pena.

Efetivar a supersegmentação

Quando falamos em geolocalização, geralmente associamos o termo com a possibilidade de realizar campanhas segmentadas. Como mencionamos, isso tende a ser um benefício a partir do momento em que é possível atingir um público mais interessado.

No entanto, é recomendado ter cuidado para não exagerar e fazer da segmentação algo restrito em excesso. Isso porque esse tipo de ação pode limitar demais os usuários, tornando o alcance da campanha muito baixo.

Não se lembrar de particularidades

Ao focarmos em regiões diferentes, é importante se lembrar de características intrínsecas de cada grupo. Costumes, gostos, culinária, símbolos, expressões linguísticas são alguns exemplos que podem divergir bastante em cada localidade. Usá-los nas publicidades de acordo com o local é uma forma de gerar identificação e ter mais chances da conversão.

Não medir os resultados

Ao falarmos de estratégias em marketing, é necessário sabermos o quanto elas têm trazido bons resultados à empresa. Com essa estratégia, a história não é diferente. Testes são bem-vindos, quando queremos comprovar alguma hipótese. Campanhas precisam ser avaliadas em todos os aspectos para nos dizer o quanto têm sido eficientes. Por exemplo, é possível que se perceba um melhor resultado ao ampliar um pouco mais a segmentação.

Assim, a geolocalização é uma forma de otimizar consideravelmente as ações de atração em um e-commerce. No entanto, é imprescindível saber utilizá-la a favor da empresa a fim de ter um real aumento das vendas.

Baixe o case: migração
Livraria Florence
Saiba como a Florence teve um crescimento 126% no tráfego orgânico e de 85% na receita desse canal após a mudança de plataforma!

Quero ler o e-book agora!