Início Experiência do consumidor M-commerce: como adaptar a sua loja virtual para dispositivos móveis?

M-commerce: como adaptar a sua loja virtual para dispositivos móveis?

m-commerce-adaptar-loja-virtual-para-dispositivos-moveis

Um site responsivo é aquele que se encaixa de forma automática em dispositivos móveis, como smartphones e tablets, aparelhos que têm telas menores que a de um desktop. Em um mundo cada vez mais mobile, as lojas virtuais que desejam manter sua competitividade no mercado precisam se adaptar às mudanças tecnológicas e passar a atender às necessidades do m-commerce.

Com o aperfeiçoamento constante das redes 3G e 4G, a navegação na internet está cada vez mais variada, o que possibilita que muitos internautas interajam com sites e plataformas de compras por meio dos seus celulares, seja para realizar pesquisas iniciais ou para efetuar as aquisições propriamente ditas.

Acompanhe este artigo e veja como fazer a adaptação para dispositivos móveis e, dessa forma, aumentar o tráfego para sua loja online e incrementar suas vendas.

O m-commerce hoje

O acesso a qualquer tipo de informação, o que inclui pesquisas realizadas pelos celulares sobre produtos para analisar a possibilidade de compra, tem crescido bastante. O uso do mobile, segundo a Criteo, representa cerca de 48% das vendas do varejo brasileiro e, das compras que são realizadas pelo desktop, 22% passam antes por algum tipo de pesquisa feita por esses dispositivos.

Com a melhoria da tecnologia e da conexão, aliada ao aumento do acesso a smartphones por diferentes níveis sociais, esses números tendem a crescer. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), no Brasil, o celular é o principal meio de acesso à web, tendo chegado, em 2016, ao percentual de 94,6% das pessoas. Já o computador ficou em 63,7%.

Por tudo isso, ter presença na web é primordial para alcançar consumidores e estreitar o relacionamento da empresa com eles.

É nesse sentido que surge o m-commerce (mobile commerce). Trata-se de uma adaptação do comércio eletrônico ao formato dos dispositivos móveis e ao comportamento dos usuários nesse meio.

Uma loja online mais responsiva garante melhor experiência na navegação, uma vez que aumenta a usabilidade, é mais intuitiva e evita ações trabalhosas e desconfortáveis, como dar zoom para conseguir entender um texto ou clicar em links.

Dicas para montar um site responsivo

Sabendo dessa importância, confira agora algumas orientações.

Construa um design intuitivo

O layout é um grande fator que conta na interação do internauta com o site. Sua atenção compete com outras tarefas que ele realiza no mesmo momento. Somando isso ao fato de muitas pessoas terem vontade de obter uma resposta rápida, não investir na melhoria pode fazer com que o consumidor se frustre e procure o produto em outro lugar.

Os links precisam estar visíveis, com as palavras-chave certas. As cores não podem ser desagradáveis. As letras precisam ter um tamanho certo para a leitura, para evitar que o usuário precise dar zoom para ler o que está escrito em tela.

Dê valor à segurança

Um dos detalhes mais básicos com que o usuário vai se preocupar é se o site oferece a proteção que ele precisa aos seus dados e às suas informações bancárias. Ter algum tipo de dado roubado ou cartão clonado é algo que certamente poderá fazê-lo evitar futuras compras no seu e-commerce.

Coloque imagens relevantes

As fotos dos produtos precisam mostrar a mercadoria real, com suas cores e noções de dimensão. Também não podem ser muito pesadas, para que o carregamento não fique muito lento.

A imagem é um meio de comunicação poderoso, que pode influenciar o visitante na opinião que ele forma da empresa e na qualidade que ele prevê dos itens desejados.

Produza conteúdo objetivo

O conteúdo precisa ser claro e objetivo, para que o consumidor não tenha dúvidas sobre o produto e de quem é a empresa. Insira informações a respeito da loja, das mercadorias com as quais trabalha e a forma de contato. Evite deixar o visitante perdido no meio de palavras mais difíceis.

Faça testes

Antes de colocar o m-commerce no ar, faça testes em diversas telas diferentes. Acesse em mais de um tipo de aparelho celular com sistema operacional distinto — como IOS e Android — e pelo tablet. Analise se o conteúdo é legível e os botões, clicáveis.

Pense em botões estratégicos

Na correria, ou na ansiedade de ter logo a informação, o consumidor pode não ter muita paciência para gastar muito tempo navegando.

Por isso, é útil ter botões como o da lupa, para procurar algo, o de “fale conosco” e ainda um chatbot, que é o espaço de atendimento em que o visitante pode digitar sua dúvida ou reclamação e receber respostas mais rapidamente.

Diferenças entre site responsivo, site mobile e aplicativo

Para garantir que sua loja virtual estará adaptada ao m-commerce, é preciso escolher por qual meio mobile os seus produtos serão comercializados.

Conheça os principais e suas diferenças:

Site responsivo

Existe para computadores e dispositivos móveis. Pode ser acessado por todos os tipos de aparelhos e busca oferecer sempre uma experiência boa ao usuário. Para isso, os recursos presentes no site são adaptados de acordo com a resolução da tela acessada.

Site mobile

São aqueles criados exclusivamente para smartphones e tablets. São ótimos nesses aparelhos, mas muitas vezes não podem ser acessados pelo desktop. Por isso, costuma-se ter um site para dispositivos móveis e outro para o computador.

O problema é que essa solução geralmente envolve mais custos devido a necessidade de administrar as duas homepages. Além disso, pode impactar também negativamente a autoridade do site, uma vez que muitas vezes os acessos não são computados juntos.

Aplicativo

É um software feito por um desenvolvedor e colocado à disposição para ser baixado. Pode ser pago ou gratuito. O lado positivo é que pode ser usado sem que haja conexão à internet. O negativo é que ocupa espaço no aparelho e nem todos os aplicativos podem ser usados por qualquer sistema operacional.

De acordo com a última pesquisa feita pelo Opinion Box, 74% dos consumidores fizeram compras usando seus smartphones. Transações feitas por dispositivos mobiles já são uma realidade. A transformação digital chegou e a tendência é que o comportamento do consumidor seja ainda mais modificado.

Ter uma loja virtual adaptada a essas mudanças é mais que uma prioridade, é questão de sobrevivência frente à concorrência, que tem ficado maior a cada momento. Esse é um dos meios de se buscar a evolução e, assim, melhorar o tráfego e o faturamento da loja online.

Para conhecer mais maneiras de como proporcionar uma experiência de compra de excelência para os consumidores da sua loja virtual e, assim, gerar mais conversões, confira o nosso guia completo do UX no e-commerce!