Início Estratégias de Marketing Millennials: o que são e como eles influenciam o comércio digital?

Millennials: o que são e como eles influenciam o comércio digital?

millennials-ecommerce

Nascidos entre 1980 e meados de 1990, os millennials representam, hoje, uma parcela bastante significativa dos compradores virtuais. Com características diferentes das gerações anteriores, como a facilidade para lidar com tecnologias, eles também têm necessidades distintas, o que influencia o processo de vendas de qualquer e-commerce.

Assim, vender para esse grupo implica estar por dentro de suas particularidades e objetivos como consumidores. Desde a forma de fazer propagandas até o modo de se comunicar no pós-venda merecem atenção especial do lojista que pretende crescer com suas operações.

Acompanhe o artigo e saiba como adaptar suas ações a essa geração cada vez mais atuante!


Quem são os millennials e quais suas características?

Também chamados de geração Y ou geração internet, os millennials são os nascidos entre o início dos anos 80 e meados, ou final, da década 90, parâmetro que difere um pouco de acordo com cada sociólogo. Eles vieram depois da geração X, distinguindo-se dela devido a diversas transformações mundiais, entre elas a ascensão da internet.

São pessoas, então, que aprenderam a lidar, desde cedo, com a web e outros recursos tecnológicos. Isso garantiu a elas agilidade para utilizar eletrônicos e expectativa de obter informações rapidamente. Devido a uma mudança em certos padrões da sociedade, essa geração é, também, muito ligada a causas sociais e ambientais, tendo valores bem moldados.

Como eles influenciam o comércio digital?

Para se ter sucesso em uma estratégia de marketing para e-commerce, é fundamental estabelecer personas, a fim de ter ações mais direcionadas e com maiores chances de conversão. Apesar de existirem perfis diferentes dentro dos millennials, eles ainda se assemelham em diversos aspectos, como os seguintes.

Prestam atenção nos valores das marcas

Com mais acesso a informações, a debates e à conscientização sobre as consequências de escolhas, para o meio ambiente ou para populações marginalizadas, os millennials têm um nível de sensibilidade maior aos valores seguidos pelas marcas.

Identificam-se com empresas que se preocupam com questões humanitárias ou dos direitos dos animais, sentindo-se mais dispostos a ver elas com lealdade.

De acordo com um levantamento realizado pela eMarketer, 66% dos millennials afirmaram que mais marcas deveriam assumir publicamente seus valores sociais e 52% disseram estarem dispostos a pagar um pouco a mais se a empresa estiver alinhada aos seus ideais.

Procuram autenticidade

A geração Y é um pouco mais cética e antenada ao modo como as propagandas são feitas. Por terem acesso a informações e comparações, não se deixam levar facilmente por publicações muito apelativas. Gostam de autenticidade e de decidirem a aquisição por conta própria. Costumam fazer pesquisas antes da compra e reparam no modo como a empresa se porta diante dos outros consumidores.

Gostam de se sentirem reconhecidos

Essa geração, ao contrário das anteriores, conta com mais marcas disponíveis, tendo várias possibilidades de escolha. Faz aferições entre os produtos concorrentes e são conscientes dos custos que precisa investir na aquisição.

Gosta de se sentir reconhecida, pelos e-commerces, por suas preferências e pelo tempo e dinheiro gastos durante as transações.

São muito digitais

Como mencionamos, a geração Y tem facilidade com recursos tecnológicos e está o tempo todo conectada em seu smartphone. Estão em redes sociais, gostam de aplicativos, utilizam softwares de streaming e acompanham todas as novidades de celebridades, da moda, de séries, entre outras notícias.

Gostam de se conectarem com as lojas, por meio de plataformas, como Facebook e Instagram, utilizando esses meios para avaliarem se vale a pena fazer suas compras.

Dão importância à experiência dos outros consumidores

Os millennials dão atenção a recomendações de amigos e familiares sobre uma devida marca. Adoram reviews e dão importância à experiência que outros consumidores tiveram em suas aquisições, sendo esses quesitos partes de suas pesquisas, quando procuram por uma mercadoria.

Os influencers, quando autênticos, conseguem se conectar com essa geração, constituindo-se boas estratégias para atração.

Como vender para millennials?

Vender para millennials, como vimos, exige um pouco mais de adaptabilidade a esse perfil, para que a loja virtual consiga gerar identificação e passar confiabilidade. Para isso, sugerimos as dicas abaixo.

Esteja em redes sociais

Como é uma geração bastante conectada à internet, é interessante estar em redes sociais e fazer postagens frequentes. A geração Y gosta de acompanhar as novidades e avaliar os valores que a marca demonstra seguir.

Por apreciarem autenticidade, ter ações como mostrar os bastidores do e-commerce, novos produtos, encomendas indo para a transportadora são estimadas.

Tenha estratégias de relacionamento

Investir em estratégias de relacionamento é recomendado para que sintam mais conexão e proximidade com a marca. Eles gostam de se sentirem especiais e que a empresa demonstre valorizá-los porque a escolheram.

Responder a comentários nas redes sociais é imprescindível para suprir parte dessa expectativa. Ações como o envio de brindes ou o incentivo a programas de fidelização com descontos progressivos também tendem a dar certo.

Outro exemplo é postar fotos dos clientes — desde que com autorização, claro — usando os produtos que adquiriram. Isso dá a eles certo status e faz com que se sintam reconhecidos.

Fale a linguagem deles

Assim como todas as gerações, os millennials têm suas gírias, expressões e seu modo peculiar de se comunicarem. Gostam, por exemplo, de memes e de encontrar referências e easter eggs escondidos em vídeos, sites, filmes e artigos. Assim, usar esse tipo de recurso durante as publicidades, nas postagens de um produto ou em artigos de blogs costuma ser atrativo.

Aposte no Inbound Marketing

A geração Y não se deixar influenciar pelo marketing apelativo. Ela desconfia de publicidades muito persuasivas ou com foco apenas em vender o próprio peixe. As propagandas precisam ser mais leves e ter um foco em acrescentar informações relevantes.

Com isso, o Inbound Marketing e o Marketing de Conteúdo são táticas recomendadas, para serem incluídas nas estratégias de qualquer e-commerce, ainda que ele aposte também em publicidades pagas.

Entender os objetivos e as preferências dos millennials é importante, já que representam uma porcentagem grande dos consumidores online. As marcas que não se adaptarem às suas necessidades correrão um risco de se verem fora do mercado em poucos anos.

Baixe o case: migração
Livraria Florence
Saiba como a Florence teve um crescimento 126% no tráfego orgânico e de 85% na receita desse canal após a mudança de plataforma!

Quero ler o e-book agora!