Neuromarketing e e-commerce? Entenda esta relação - Tray Corp

Neuromarketing e e-commerce? Entenda esta relação

neuromarketing-ecommerce

Entender como o consumidor pensa é extremamente útil para o comércio. Assim, é possível desenvolver as melhores estratégias comerciais voltadas a motivá-lo com os argumentos mais eficazes.

Essa é a premissa básica da união entre neuromarketing e e-commerce. A partir do quanto se sabe a respeito do funcionamento da mente, as lojas virtuais podem ativar as campanhas mais persuasivas e até modificar o próprio design para aumentar as vendas pela Internet.

O trabalho com neuromarketing também possibilita avaliar o impacto do marketing e da publicidade no comportamento do consumidor. Isso permite identificar melhor quem é o seu público de formas que pesquisas tradicionais não conseguem.

No entanto, para aproveitar os benefícios desse conceito no e-commerce, é necessário compreendê-lo e acertar na abordagem. Para isso, continue a leitura do conteúdo.


O que é neuromarketing?

O neuromarketing é um campo da neurociência aplicado ao marketing. Ele é usado para se referir a estratégias de marketing que utilizam estudos sobre como o cérebro humano funciona para alcançar resultados de qualidade. Ou seja, é um processo que envolve entender de que modo as pessoas pensam para construir a melhor abordagem possível e direcioná-las às compras.

Tais estudos são cada vez mais comuns e conclusivos. Eles são capazes de apontar os principais gatilhos motivadores de compras, possíveis fatores que chamam a atenção dos compradores e até o que pode desmotivá-los a fechar negócio. Todas essas informações são altamente valiosas para quem vende, tanto no varejo offline quanto no online.

É a partir dessa premissa que nasce o neuromarketing. As informações conhecidas a respeito do aspecto neurológico são utilizadas para criar estratégias de marketing dedicadas a atender essas particularidades do público e entregar taxas de sucesso cada vez maiores.

Como o neuromarketing se relaciona com o e-commerce?

O neuromarketing tem diversas aplicações, sendo uma delas o potencial de impulsionar as vendas de um e-commerce. Entender como as pessoas pensam e preparar as suas abordagens para atender a essas particularidades é essencial para ter uma loja eficaz que gera resultados cada vez melhores.

A seguir, destacamos os principais aspectos em que o neuromarketing e e-commerce se relacionam e como podem trazer resultados superiores para o seu negócio.

Aumento das conversões

Entender como as pessoas pensam é fundamental para arquitetar estratégias focadas no aumento das conversões. Isso permitirá que você planeje as abordagens ideais dedicadas a motivar seu público e tornar as suas ofertas mais atrativas aos olhos desses potenciais clientes.

No passado, as mensagens de marketing buscavam convencer um número grande de pessoas com abordagens mais genéricas e vagas. No entanto, já se sabe que métodos mais específicos são o caminho para taxas de sucesso melhores.

Ao combinar o neuromarketing com a sua estratégia, será possível elaborar campanhas de conversão voltadas ao e-commerce que usam as ferramentas certas para convencer seu público a comprar.

Otimização do layout

Planejar como o seu consumidor navega pelo layout do e-commerce também é algo que pode ser aprimorado com a ajuda do neuromarketing. Afinal, atuar com uma interface que motive compras é altamente benéfico para o seu negócio.

O trabalho consiste em aproveitar os dados de eye tracking para descobrir como os consumidores visualizam os elementos das suas páginas, especialmente a ordem com a qual fazem isso. Por exemplo, é possível que seus visitantes não olhem primeiro para o seu principal destaque.

Esse tipo de pesquisa pode revelar informações valiosas sobre como os olhos dos seus consumidores se movimentam pelo seu e-commerce. Tendo esses dados como base, será possível criar um layout que se adapte a tais particularidades para ampliar seus resultados.

Anúncios externos

O encontro entre neuromarketing e e-commerce não é vantajoso apenas nas atividades feitas dentro da sua loja virtual, mas também em todas as iniciativas de marketing que existem fora dela. Por exemplo, é o caso dos anúncios digitais que você veicula pela Internet.

É possível utilizar dados de neuromarketing para entender quais argumentos são mais motivadores para o seu público-alvo. Ao aplicar tal aprendizado na composição dos anúncios, será possível conquistar taxas de conversão cada vez superiores.

Nesses casos, é importante destacar como cada veículo pode ter fatias de público diferentes com particularidades específicas. As técnicas de neuromarketing empregadas em um anúncio para determinado site podem ser totalmente diferentes daquelas aplicadas em outro.

Consideração das emoções

O neuromarketing tem tudo a ver com as respostas emocionais das pessoas. Desenvolver estratégias certeiras para obter as emoções esperadas é uma ótima forma de elevar os resultados do seu e-commerce.

Para trabalhar assim, é necessário questionar quais emoções as suas estratégias de marketing costumam causar nos visitantes da sua loja. Elas estão alinhadas aos seus objetivos?

Além disso, não existem emoções negativas quando o objetivo é impactar o consumidor. Por exemplo, uma estratégia eficaz pode colocar medo no público ao fazê-lo perceber que não conta com um produto indispensável. Isso é capaz de motivá-lo a comprar.

Aprimoramento da proposta de valor

Com cada vez mais concorrência pela preferência do consumidor, os e-commerces precisam contar com propostas de valor que gerem identificação nesse público. Trata-se de um processo com duas partes igualmente importantes: definir a sua proposta de valor e consolidá-la.

O neuromarketing possibilita entender como pensa o seu consumidor e, principalmente, o que é importante para ele. Essa é a oportunidade para o seu negócio ajustar a proposta de valor e atender às expectativas dessas pessoas.

Também é fundamental que tal proposta de valor seja consolidada em sua atuação e não fique apenas no discurso. Todo o funcionamento do negócio deve ser comprometido a entregar esse valor aos seus consumidores.

Uso de discurso direto e eficaz

Considerar neuromarketing e e-commerce em sua estratégia também envolve adaptar a linguagem das suas mensagens de marketing para afetar os seus consumidores de maneira significativa.

Um exemplo comum disso é divulgar um discurso mais direto ao se dirigir a essas pessoas, usando “você” e termos equivalentes para que seus anúncios passem a impressão de estar falando especificamente com elas.

Outra abordagem pode contemplar a alusão a referências específicas de características do público, como interesses ou dados demográficos. Ao se considerar o alvo direto da comunicação, seu público sentirá um impacto mais forte a partir dela.

Observando todos esses benefícios, fica nítido o quanto o neuromarketing e e-commerce tendem a gerar resultados de qualidade, quando uma estratégia eficaz é desenvolvida a partir dessa combinação. É um sinal do futuro do e-commerce e um modo excelente de elevar os lucros e a satisfação dos clientes e fidelizá-los.

cta-migracaoPowered by Rock Convert
Solicite uma proposta