Início Vender em Marketplace A Amazon e seu impacto no mercado brasileiro

A Amazon e seu impacto no mercado brasileiro

o-marketplace-da-amazon-e-seu-impacto-no-mercado-brasileiro

A Amazon Brasil demorou para se estabelecer no país, mas já têm demonstrado sinais de que pretende estender cada vez mais sua operação — tornando-se uma interessante opção para os e-commerces diversificarem sua estratégia de marketplace.

Por isso, neste artigo, vamos falar mais sobre os impactos da empresa para quem empreende no setor: como essa transformação está acontecendo, como a Amazon aborda o e-commerce e como você pode se beneficiar do marketplace implementado pela empresa. Continue lendo e saiba mais!


Os primeiros passos da Amazon no Brasil

A Amazon chegou ao Brasil tímida, vendendo apenas livros e e-books. Com o tempo, resolveu expandir o negócio, abrindo um marketplace para eletrônicos. Assim, o que aparentemente era uma pequena mudança no mix oferecido pela empresa acabou se revelando uma forma bem interessante para varejistas disponibilizarem seus produtos junto a uma marca de peso no mercado internacional.

Recentemente, a empresa deu uma nova guinada em suas operações ao disponibilizar o site americano, em 5 idiomas, para compras em diversos países, incluindo o Brasil. Além de inglês, espanhol, chinês simplificado, alemão e português, os consumidores poderão utilizar 25 moedas e os preços já incluem impostos.

A remessa internacional está disponível em um navegador móvel e no aplicativo para dispositivos iOS e Android, e a medida visa facilitar o processo de implantação da empresa nos novos mercados. Ao todo são mais de 45 milhões de produtos disponíveis para entrega no Brasil.

O impacto da Amazon no mercado brasileiro

Mas é claro que a Amazon não pretendia parar por aí. Em 2018, a empresa começou o processo para operar 100% em território nacional, oferecendo sua própria estrutura lado a lado com o marketplace.

Como a loja já tem atenção e reconhecimento no mercado internacional, falta apenas se estabelecer aqui no país. Para isso, terá que tentar estratégias que possam engajar o público. Algumas ações, como o Amazon Prime, que faz bastante sucesso nos Estados Unidos, já começaram a chegar e podem ser uma forma de atrair e fidelizar o consumidor na hora da compra.

Veja a seguir alguns impactos no setor de e-commerce caso haja a consolidação da empresa no mercado brasileiro.

A estrutura logística da empresa no Brasil

Até esse ano, a logística da Amazon aqui no Brasil ainda não se diferenciava em nada dos outros marketplaces já existentes no país. Ela começou utilizando os Correios para fazer suas entregas e já declarou que a infraestrutura de transportes do país não será um problema para dar conta dos prazos. Será preciso pontualidade e organização para que a mobilidade não se torne um problema.

Provavelmente, a famosa rede de logística da empresa vai finalmente se tornar plena em território nacional, o que deve impactar muito no próprio marketplace e em todo o mercado.

Ainda não há informações claras sobre isso, mas é de se esperar que haja alguma forma de utilizar essa estrutura como parceiro vendedor da empresa.

Seja qual for o caso, esse investimento traz mais competitividade para o transporte de cargas no Brasil, o que pode resultar em fretes mais baratos, prazos menores e menos reclamações dos clientes.

A chance de expansão para lojistas

Ainda não dá para cravar o impacto real de uma Amazon inserida de vez no mercado brasileiro, mas a impressão deixada pelo seu marketplace é promissora.

Se, por um lado, a empresa tem mais poder de investimento e lastro para competir acima das lojas menores, essa aglutinação somada a uma melhora na logística geral de mercado pode ser a chave para você se destacar — dentro da própria Amazon.

Ou seja, independentemente do que estar por vir, estar no marketplace da gigante é uma grande estratégia, sem se descuidar de outros canais. O sucesso do e-commerce no Brasil está muito atrelado atualmente à diversidade de frentes: quanto mais canais de venda você tem, mais exposto estará ao seu público.

As vantagens de apostar no marketplace da Amazon

Seja qual for o impacto da empresa no futuro do e-commerce brasileiro, uma coisa já ficou clara: a opção do marketplace da Amazon pode ser uma interessante vitrine adicional para seus produtos e seus negócios.

Para entender como isso acontece, vamos listar uma série de vantagens e benefícios que tornam esse tipo de modelo de vendas muito relevante para a estratégia de qualquer loja virtual. Confira!

Mais visibilidade

A Amazon é famosa nos quesitos inovação e gestão. Isso, por si só, já atrai clientes que se sentem alinhados com a cultura da empresa. A forma discreta com que chegou no mercado brasileiro também é um ponto positivo, já que os consumidores chegaram até ela sem serem bombardeados pela mídia outbound.

Nesse cenário, apostar no marketplace da empresa pode ser uma forma de transferir parte dessa imagem positiva para a sua loja. Ao navegarem por mais tempo e confiarem na experiência Amazon, os usuários consideram com mais atenção as opções disponíveis dentro do portal.

Relevância em mecanismos de busca

Em alguns casos, é difícil e demorado posicionar bem sua loja virtual no Google para que os consumidores encontrem seus produtos organicamente em uma pesquisa. O SEO é fundamental para o sucesso do e-commerce e você pode pegar esse poder emprestado de empresas maiores.

Os principais marketplaces brasileiros têm estratégias consolidadas para o bom posicionamento em buscas, e esse pode ser o atalho para que o usuário chegue até você. Com um bom planejamento, inclusive, isso pode até virar um fluxo interessante de redirecionamento para a sua loja virtual própria, aumentando o tráfego consideravelmente.

Aumento das conversões

Mais tráfego gera mais vendas, mas o marketplace também contribui no aproveitamento melhor dessas visitas diárias, otimizando a sua taxa de conversão — qual a porcentagem de visitantes segue todo o fluxo até a confirmação da compra.

Isso tem a ver com a reputação emprestada dos grandes portais. É nítido no comportamento do público que consumidores preferem a segurança de um ambiente conhecido e familiar para fazerem suas compras. Estando nesses locais, você tem menos esforço em convencer e converter.

Sem contar que esses marketplaces podem oferecer também métodos facilitados de conclusão de pedidos e pagamento. A Amazon, por exemplo, tem a compra com um clique, que simplifica o processo de forma incrível. É facilidade para o usuário e mais chance de compras por impulso para você.

Diversificação de público

Uma outra vantagem de estar presente em tantos canais é que você naturalmente tem um alcance maior para diversificar seu público. Quando um e-commerce é pequeno ou médio, é difícil apostar em vários meios de atração, sendo melhor focar nos que dão mais retorno — redes sociais, e-mail marketing, SEO etc.

No caso dos marketplaces, você gera um tráfego com pouco esforço e investimento. Eventualmente as pessoas chegarão no seu produto. Com isso, a loja consegue atingir parte do seu público que não é tão frequente nos canais que você decidiu priorizar.

Aposta em nichos

Falando em diversificar o público, muitas lojas virtuais estão encontrando o sucesso apostando em nichos: demandas de público menores, mas com alto índice de engajamento.

Por serem mercados mais restritos, com volume menor de operação, muitas vezes é difícil equilibrar investimento em divulgação e o lucro em retorno.

Estando presente nos marketplaces, seu e-commerce tem uma janela mais ampla para todo tipo de público — já que os grandes players investem em divulgação plural. É mais comodidade para os clientes e mais visibilidade para seus produtos especiais.

Controle de indicadores

Outra parte importante para o sucesso da gestão de um e-commerce é a análise de dados: perfil do público, volume de vendas, cashback, abandono de carrinho, taxa de conversão etc.

Os melhores marketplaces contam com ferramentas integradas para fazer esse controle e oferecer dados relevantes sobre a performance dos seus produtos.

Mas não basta apenas analisar se a loja está vendendo mais ou menos. O crescimento de um e-commerce está muito ligado à capacidade de gestores para transformar informações em novas estratégias de negócio — que eliminem pontos fracos e reforcem o que dá certo.

Faturamento maior

Juntando todas essas vantagens, nós convergimos nos pontos principais que tornam os marketplaces tão atrativos: mais visibilidade, mais controle, mais eficiência e mais segmentação ajudam qualquer negócio a ser mais lucrativo.

É assim em qualquer um desses modelos e é assim na Amazon. Muitos lojistas ficam com um pé atrás com as taxas ou com algumas condições nas transações entre empresas, mas a verdade é que esse tipo de portal não faz sucesso à toa. Na verdade, as taxas fazem parte do negócio e se tornam mais atrativas na medida em que outros concorrentes entram no mercado.

Ou seja, talvez seja a hora de encarar o impacto da Amazon Brasil como uma oportunidade. É mais uma frente para seus produtos, uma fonte para atrair o público — convidá-lo para a sua loja e trabalhar em uma fidelização a longo prazo.

Assim, se para você é possível manter as duas alternativas, melhor para a visibilidade do seu negócio, não atrelando suas vendas apenas ao sucesso de outra empresa. A verdade é que, quanto mais oportunidades o varejo tem de aparecer e mostrar seus produtos para possíveis compradores, melhor.

O segredo está em ter uma estratégia de vendas e um plano de contenção para momentos de crises e reviravoltas no mercado. A Amazon Brasil é apenas mais uma chance para você conseguir se consolidar.

*Artigo originalmente publicado em fevereiro de 2018 e atualizado em janeiro de 2019.

Baixe o case: migração
Livraria Florence
Saiba como a Florence teve um crescimento 126% no tráfego orgânico e de 85% na receita desse canal após a mudança de plataforma!

Quero ler o e-book agora!