A Black Friday só é vantajosa para quem tem cautela no planejamento

black-friday-planejamento

A maior data do comércio eletrônico brasileiro está chegando. A Black Friday conquistou seu espaço e superou o Natal, tornando-se o principal do evento do e-commerce. De acordo com dados de Ebit|Nielsen, ela alcançou um faturamento de R$ 2,6 milhões nas vendas online em 2018.

Embora o cenário seja otimista, muitos lojistas ainda não entendem como se preparar para essa data. Deixam-se levar pelo hype e se esquecem de que não basta participar da Black Friday. Lembre-se: é preciso manter a saúde da sua empresa nesse período.

A combinação ideal de uma estratégia bem-sucedida envolve a queima de estoque parado, a conquista de novos clientes e, se possível, uma margem de lucro considerável. Esses fatores vão variar, é claro, dependendo dos objetivos definidos antes da sua participação. Mas, sejam quais foram eles, é preciso evitar o foco em vendas a todo custo, mesmo quando elas geram prejuízo.

Para isso, é fundamental observar os seguintes aspectos:

1. Distribuir a estratégia de marketing

É preciso que sua estratégia de marketing esteja distribuída em diferentes canais. Principalmente se for levado em consideração o elevado valor dos lances de mídias pagas nesse período.

Redes sociais, e-mail marketing e comunicação visual na própria página do seu site são essenciais. Além disso, mesmo demandando um investimento maior, a estratégia de publicidade em plataformas como Google Ads e Facebook Ads continua essencial. O segredo é buscar maneiras de otimizá-la. Um exemplo é começar as campanhas semanas antes e, durante os dias de valores mais altos, priorizar ações de remarketing.

2. Desativar a opção de boleto bancário

Evite que seu estoque fique aprisionado durante o final de semana por pagamentos não concluídos. É preciso estudar a possibilidade de desativar a opção de boleto bancário em certos períodos da Black Friday — como a partir da tarde de sexta-feira e durante o final de semana.

Caso seu posicionamento de mercado não possibilite o desligamento dessa opção, tente pelo menos reduzir o prazo de vencimento dos boletos.

3. Ter um plano de crises

Não adianta: vão acontecer problemas na Black Friday. O aumento das movimentações e as expectativas em alta por descontos atrativos são uma combinação que propicia o surgimento de contratempos nesse período.

Por isso, é preciso estar preparado para o pior. Tenha um plano de ações claras que devem ser tomadas em cada situação — que busque desde a resolução completa do problema à redução de riscos, caso a solução total não seja um possível.

4. Contar com uma boa infraestrutura tecnológica

A capacidade do servidor costuma ser um dos pontos mais negligenciados por lojistas durante a contratação da infraestrutura necessária para o funcionamento do e-commerce. Todavia, se torna um dos pontos principais durante períodos de pico de visitas e transações, como o que acontece na Black Friday.

De nada adianta investir em mídias pagas e criar campanhas de e-mail marketing com alto poder de convencimento se o seu site não suportar o aumento no número de visitas e vendas. Essa é uma das situações que podem mais gerar prejuízo nessa data. Não esquecendo que também pode afetar diretamente a credibilidade do e-commerce com o consumidor.

Na reta final para o principal evento do e-commerce, infelizmente não há como fazer mudanças drásticas na infraestrutura tecnológica do seu negócio. Entre em contato com a empresa que administra seu serviço de e-commerce e informe-se sobre seu plantão de atendimento — e quais alternativas você tem caso haja queda no servidor e outros problemas técnicos.

E já se prepare para o próximo ano. Se você não sente segurança nessa questão, talvez esse seja um dos pontos mais importantes de atenção para o início de 2020. Afinal, não vale mais correr riscos para perder vendas no futuro.

Por que participar?

Seja qual for sua estratégia para a Black Friday, tenha em mente qual o objetivo da sua loja ao participar da data. Respeite os limites da sua operação. Jamais se esqueça de que a sustentabilidade do seu negócio em longo prazo deve ser a preocupação principal. É um período que oferece muitas oportunidades de crescimento. Porém, também pode apresentar um grande perigo se não houver cautela no planejamento e execução de ações. Por isso, atenção e boas vendas!