Início Gestão Planejamento estratégico para lojas virtuais: saiba como criar visando o B2B

Planejamento estratégico para lojas virtuais: saiba como criar visando o B2B

planejamento-estrategico-b2b

Devido ao crescimento do comércio eletrônico nos últimos anos e à competitividade do setor, muitas empresas têm dedicado recursos e tempo a fazer um planejamento estratégico mais completo e eficiente.

Esse processo é extremamente importante para quem lida com lojas virtuais, porque somente especificando objetivos e metas claras é possível saber onde se quer chegar, tornando mais fácil a execução das ações. Além disso, quanto mais organizada for sua estratégia de negócio, melhores são suas chances de aumentar a produtividade e as vendas.

Pensando nisso, preparamos este artigo para que você saiba como criar um planejamento estratégico para loja virtual, com destaque para o B2B. Continue a leitura e saiba mais sobre o assunto!

 

A diferença entre o planejamento B2B e o B2C

Antes de abordarmos os principais tópicos do planejamento estratégico para um e-commerce B2B, é importante que você conheça em que fatores o planejamento B2B se difere do B2C.

Esses termos são muito utilizados no mundo dos negócios, pois descrevem aspectos específicos do seu público-alvo e como o e-commerce opera, além de direcionar as estratégias de marketing.

O B2B (do inglês Business to Business) refere-se a duas empresas que fazem negócios como cliente e fornecedor. Já o B2C (Business to Consumer) é o oposto, quando o consumidor final é uma pessoa física.

Ao contrário do B2C, o B2B costuma se concentrar em setores de nicho. Isso significa que seus clientes têm necessidades específicas e os profissionais devem focar nesses quesitos. Além disso, os compradores B2B normalmente fazem suas escolhas de modo mais racional, baseando-se em critérios mais específicos, como o preço, por exemplo.

Um dos grandes desafios de um negócio B2B é encontrar formas inteligentes e interessantes de realizar vendas. Por esse motivo, um bom planejamento estratégico faz toda diferença.

Como fazer um planejamento estratégico para loja virtual

A base de um bom planejamento estratégico é exatamente a análise das condições encontradas naquele segmento, levando em consideração a capacidade real da empresa. O intuito é conseguir otimizar os recursos disponíveis, ganhar visibilidade e obter melhores condições de negociação.

Vale destacar que, para realizá-lo, é necessário analisar o histórico do seu negócio para entender o que deve ser corrigido ou melhorado. Para isso, é preciso considerar todas as áreas e funções do empreendimento, desde o fluxo de caixa até as campanhas de marketing. Certamente isso ajudará a conduzir estrategicamente o seu objetivo.

No entanto, caso o plano seja feito para uma empresa que ainda não existe, pode-se observar o mercado e dados de outras companhias do mesmo setor e fazer projeções baseadas nesse contexto.

Confira, a seguir, os principais pontos que devem estar presentes no planejamento estratégico ao elaborá-lo.

Defina os objetivos do negócio

Sem dúvida, esse é um dos pontos mais cruciais do planejamento, já que indica as metas que devem ser alcançadas pelo e-commerce. E para que ele seja feito de maneira adequada, é preciso estabelecer onde o negócio pretende chegar, quais os resultados devem ser atingidos e como será realizado o processo.

Na prática, muitos negócios online não dão certo porque as empresas não definem objetivos específicos e não acompanham a evolução do seu faturamento.

Dessa forma, para garantir resultados positivos, estabeleça metas claras com diferentes tipos de prazos. Não se esqueça de que, quanto mais detalhado for o objetivo, melhor será a metodologia em questão.

Conheça o seu público-alvo

Quando se trata de lojas virtuais, sabemos que esse é um canal extremamente competitivo, porque é acessível praticamente por todos. Por isso, é preciso buscar cada vez mais conhecimento sobre o mercado e o público para se destacar. É também durante essa etapa que a empresa escolhe o modelo a ser trabalhado, B2B ou B2C.

Conhecer bem os clientes é um dos pontos cruciais para trabalhar sua comunicação de maneira mais precisa e garantir sucesso no negócio. Afinal, ele é uma das principais razões da existência da sua empresa e o grande responsável pelos rendimentos.

A segmentação é uma ótima alternativa para conhecer o público e direcionar melhor as ofertas. Isso porque, quanto mais dividida estiver a abordagem, maiores serão as chances de obter resultados positivos. Nesse caso, o e-commerce se destaca pelo mercado de nicho.

Defina um plano de ações

Depois de definir os objetivos e levantar as informações relacionadas ao mercado e ao público, chegou a hora de criar um plano de ação para direcionar as tarefas da empresa. Por meio dele, é possível especificar detalhes essenciais como metas, prazos, acompanhamento e responsáveis pelos setores.

É no plano de ação que as estratégias são determinadas, como a escolha da plataforma de e-commerce e as ações de marketing digital. São elas as grandes responsáveis pelo andamento dos processos de modo eficiente.

Faça um orçamento e levante os recursos necessários

Outra etapa importante do planejamento estratégico é a realização do orçamento e o levantamento dos recursos necessários para colocar em prática a metodologia que ajudará a alcançar os objetivos desejados.

Os recursos vão desde as mercadorias para estoque até a contratação de mão de obra e o investimento em marketing. Por isso, é imprescindível defini-los para que você consiga colocar em ação o planejamento.

Tenha um cronograma

É praticamente impossível colocar um planejamento em prática sem estipular prazos bem definidos para cada uma das etapas.

Importante destacar que os períodos sazonais e as datas comemorativas, como Dia das Mães, Dia dos Pais e Black Friday, são importantes no e-commerce e merecem uma atenção especial. Organizar possíveis divulgações e promoções para essas datas ajuda a aumentar as suas vendas.

O que não pode faltar no planejamento do B2B

Quando se trata do e-commerce B2B, o planejamento e a escolha de tecnologias específicas para atender às necessidades da empresa são fundamentais para o sucesso da iniciativa.

Além de um bom produto, serviço e preços competitivos, talvez o marketing digital seja uma das melhores estratégias para se destacar no mercado B2B, já que ajuda a atrair leads para o site — que são os contatos de pessoas interessadas em um produto ou serviço. Marketing de conteúdo, redes sociais e links patrocinados são alguns exemplos de ferramentas que ajudam nesse processo.

Para suprir a necessidade de negociação que as empresas têm, o e-commerce B2B deve permitir a realização de cotações e o fechamento de orçamentos com preços diferentes dos valores que constam no catálogo.

Além disso, não se esqueça de realizar um bom gerenciamento de pedidos, visto que os clientes B2B fazem compras em grande quantidade e possuem prazos e exigências mais específicas que o consumidor final.

Importância de definir métricas e indicadores

De nada adianta fazer um bom planejamento estratégico e não acompanhar o cumprimento das metas por meio de métrica e indicadores. E, com a evolução das plataformas de e-commerce, é possível ter controle de tudo o que está acontecendo na sua loja.

Definir métricas e indicadores e avaliar periodicamente como está o andamento das ações é uma das formas de saber se elas estão de acordo com o método. Lembre-se: essas métricas devem estar intimamente relacionadas aos objetivos iniciais.

Por fim, realizar um planejamento estratégico para loja virtual é fundamental para garantir o sucesso da sua empresa. Afinal, é por meio dele que o e-commerce B2B alcança resultados efetivos.

Para saber mais sobre como ter bons resultados em um mercado cada vez mais competitivo, baixe o nosso e-book sobre como montar um e-commerce B2B de sucesso!

Baixe agora o Guia completo: passo a passo para estruturar um e-commerce B2B de qualidade