Início Experiência do consumidor 4 grandes vantagens do QR Code para o e-commerce e para a...

4 grandes vantagens do QR Code para o e-commerce e para a loja física

qr-code-ecommerce

De embalagens de produtos a games na internet, o QR Code tem sido uma tecnologia bastante adotada pelas empresas. Vindo do termo em inglês “Quick Response” (ou “resposta rápida”), ele pode ser escaneado por smartphones com o intuito de mostrar ao usuário algum conteúdo. 

Visto que as tecnologias estão cada vez mais avançadas e que, a cada dia, aumenta a acessibilidade das pessoas a um smartphone, é viável prever que essa será uma estratégia ainda mais empregada pelas marcas.

Assim, e-commerces e lojas físicas podem encontrar diversas oportunidades para usufruir dos QR Codes, tornando o processo de compras mais atrativo e aumentando as chances de fidelização. Páginas de site, propagandas em folders e etiquetas de mercadorias são só alguns exemplos das diversas formas de fazer uso do código. 

Acompanhe a leitura e entenda melhor sobre essa prática nas vendas!

 

O que é o QR Code?

O QR Code é uma espécie de gráfico 2D, ou um código bidimensional, em formato de caixa preta com várias outras caixas dentro divididas por linhas brancas. 

É considerado uma revolução do código de barras comum, com a vantagem de ser escaneado pelo celular e de forma mais rápida, além de poder armazenar uma enorme quantidade de dados, envolvendo caracteres alfanuméricos, binários, numéricos e, inclusive, o alfabeto japonês (kanji).

Como ele surgiu?

O QR Code foi criado no Japão pela empresa Denso-Wave, pertencente à Toyota, em 1994. No começo, era usado apenas na indústria automobilística. No início dos anos 2000, os QR Codes começaram a se espalhar, servindo a outras utilidades.

Propagandas de cerveja, cupons fiscais, publicações jornalísticas, produtos de supermercado e até o metrô de São Paulo já incluíram esse código bidimensional em alguma das etapas da jornada de compras, a fim de levar o usuário a determinadas ações, como ter acesso a informações, realizar pagamentos de forma segura, entre outras.

Quais as vantagens de ter um QR Code na loja?

Analisando seus aspectos, podemos observar algumas vantagens.

1. Pagamento seguro e rápido

Lojas virtuais precisam lidar com a etapa do checkout. Quando ela não é bem estruturada, com formulários extensos a serem preenchidos, ou na falta de investimento em segurança, o consumidor pode desistir da compra.

O QR Code, nessa situação, é visto como uma solução, tornando os pagamentos mais seguros e rápidos, bastando o usuário apontar a câmera do celular para a tela. Além do mais, não há, por parte da loja virtual, grande preocupação com o tratamento de dados sensíveis, visto que eles não precisam ser informados no pagamento.

2. Método inclusivo

As formas de pagamento também ficam mais democráticas, pois qualquer pessoa com um smartphone pode escanear o código e fazer a aquisição, não sendo necessário exigir um cartão de crédito. Isso é importante, pois uma parcela de consumidores opta por não utilizar cartões nas aquisições online.

3. Boa experiência do consumidor

Também podemos falar da boa experiência de compras. Para quem escaneia o código, no momento do pagamento, há mais facilidade e rapidez no checkout. Outras ações, como levar o usuário ao acesso a vídeos exclusivos ou a descontos personalizados em compras online, também propiciam experiências agradáveis. 

4. Mais relevância da marca

Oferecer experiências diferenciadas e divertidas torna a empresa mais relevante. A sensação de exclusividade, por exemplo, faz os consumidores notarem mais valor ao se relacionar com a marca, aumentando o nível de lealdade. 

Como usar o QR Code em lojas virtuais ou físicas?

Levando em conta que o QR Code é uma forma inteligente de elevar o engajamento, é importante, agora, saber como usá-lo nas estratégias. Confira alguns passos!

Conheça o público e o nicho

Por ser uma tecnologia recente, o público jovem, principalmente o pertencente às Gerações Millennial e Z, tende a demonstrar mais interesse pela ação. Entender suas expectativas e desejos em relação à marca dará a ela mais oportunidades para investimento. Também, é necessário analisar o que cada nicho pode oferecer. Moda, tecnologia e saúde, por exemplo, demandam abordagens diferentes.

Foque o principal

Tanto em produtos físicos quanto em digitais, é preciso considerar a jornada de compras do consumidor. O foco deve ser conduzi-lo nesse processo, a fim de que ele tome a decisão planejada pela empresa.

Invista na criatividade

Investir em um bom design, com elementos visuais, técnicas de copywriting e um CTA claro, facilita o engajamento. É preciso provocar no consumidor a curiosidade ou vontade de descobrir o que há por trás do QR Code.

Para o que podemos aplicar o QR Code?

Existem diversas formas de utilizar o código nos comércios online e físicos.

Ofertas exclusivas

Um produto adquirido em e-commerce pode ser enviado com uma etiqueta de QR Code que tenha como objetivo direcionar o cliente a uma página personalizada, no site, contendo várias ofertas. 

Além de ser uma forma de aumentar a taxa de recompra e a fidelização, tende a propiciar um sentimento de exclusividade, pois ele sabe que poucos têm acesso a isso.

Direcionamento a conteúdos especiais

Na aquisição de mercadorias em lojas físicas, o processo pode ser parecido, mas levando o usuário a outro tipo de conteúdo, como vídeos informativos contendo dicas de moda para utilizar a roupa comprada, por exemplo. Outra ideia é habilitar um formulário de inscrição para participar de sorteios especiais.

A Eletrorastro, e-commerce com foco em produtos de iluminação, disponibiliza em sua loja física QR codes em que as pessoas podem acessar o item na loja virtual e visualizar informações adicionais sobre a mercadoria.

gif-qr-code-eletrorastro

Cross-selling e upselling

Em e-commerces, quando o usuário passa para a página de pagamento, ele pode ter acesso a um código que dê descontos únicos se levar outro item relacionado ou, então, um mais aprimorado. Gerar a sensação de urgência é uma ideia para aumentar a conversão.

Captura de novos clientes

Nas lojas físicas, o comerciante pode distribuir QR Codes em locais estratégicos, de modo a levar os consumidores a páginas do blog. Um comércio de vinhos, por exemplo, pode criar artigos relevantes e instrutivos referentes a particularidades de cada rótulo, como tipo de uva, processo de fabricação, ideias de harmonização com pratos e curiosidades.

No mercado de vendas, é primordial acompanhar as transformações tecnológicas e investir em inovações, a fim tornar as interações com os clientes mais atrativas. Nesse sentido, o QR Code é uma excelente estratégia tanto para e-commerces quanto para lojas físicas, permitindo o alcance de novos seguidores e melhorando o engajamento nas ações.

Baixe o case: migração
Livraria Florence
Saiba como a Florence teve um crescimento 126% no tráfego orgânico e de 85% na receita desse canal após a mudança de plataforma!

Quero ler o e-book agora!